Residências são inundadas toda vez que chove em Petrópolis A correnteza é forte, as casas ficam inundadas e com muita lama

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Pelo menos quatro famílias estão sofrendo com as chuvas desde o dia 2 de janeiro de 2020. Segundo uma das moradoras da Rua Manoel Canedo, no Pedro do Rio, alguns bueiros ficam frequentemente entupidos e o curso da água é desviado para dentro das casas. A correnteza é forte, a casa de uma das vítimas ficou muito lamaçada nas últimas chuvas.

Ainda de acordo com a denúncia, o trecho da via onde os bueiros costumam ficar entupidos, estão instalados em uma propriedade particular, uma fazenda separada por uma cancela. Recentemente, os proprietários fizeram uma valeta improvisada para o escoamento da água, mas o trabalho piorou a situação, causando o acúmulo maior de água e o desvio do curso d´água se acentuou. Os moradores estão com medo de uma tragédia, pois há risco de infiltrações, enfraquecimento do solo e das paredes.

A moradora que denunciou o caso afirmou ainda que a Defesa Civil esteve no local no dia 2 de janeiro e fez um laudo responsabilizando os proprietários da fazenda pela inundação. De acordo com este laudo, os ralos, que deveriam escoar a água, estavam entupidos e uma canaleta aberta de forma provisória piorou a situação.

A Prefeitura de Petrópolis informa, através de uma nota, que o laudo foi encaminhado para o Núcleo de Fiscalização de Obras Particulares (Nufic) e que o órgão verificará o caso.

O corpo técnico da Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias esteve no local em janeiro deste ano avaliando a situação. O laudo foi encaminhado para o Núcleo de Fiscalização de Obras Particulares (Nufic) que irá verificar o caso”, diz a nota emitida pela Prefeitura.

Os moradores a presença das autoridades a fim de sanar o problema.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.