Foto: Reprodução/GIRO Serra

Relojoaria Ângelo divulga nota em repúdio a insegurança em Petrópolis, após assalto ocorrido na última semana

A relojoaria é muito tradicional no comércio petropolitano, com mais de 60 anos e nunca havia sido assaltada.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Proprietários da Relojoaria Ângelo, funcionários e familiares divulgaram carta à imprensa nesta segunda-feira (31), após o assalto ocorrido no estabelecimento na última semana. A carta tem o objetivo de passar a insegurança que se vive em Petrópolis.

Na carta, destacam pela tristeza, pelas perdas e pela falta de prazer ao trabalhar que acontecimentos como este trazem: “Estamos de luto. Choramos pela nossa insegurança, pela impunidade, pelas nossas perdas, pela tristeza que aperta o peito, pela desmotivação de recomeçar. E mais, muito mais. São lágrimas incontáveis”.

A relojoaria é muito tradicional no comércio petropolitano, com mais de 60 anos e nunca havia sido assaltada. O crime ocorreu no dia 25 de maio e gerou uma perseguição com troca de tiros entre os assaltantes e os policiais e deixou uma jovem de 16 anos ferida, após ser atingida por um tiro de raspão no braço.

Os criminosos ainda não foram encontrados e a importância levada na relojoaria não foi divulgada.

Confira a carta na íntegra:

“Há sete dias faleceu a integridade, a satisfação, o orgulho de mais um comerciante de Petrópolis. Morreu a tranquilidade de todos os dias erguer as portas de aço para atender com honestidade e bons serviços à população dessa cidade.

Na verdade, só em maio, podemos contar vários falecimentos de horas de trabalho e dedicação. Comerciantes que foram assaltados ou roubados por aqueles que não se intimidam, que não têm nada a perder, que sabem da falta de punição para seus crimes. Não tem mais hora: de manhã, comércio aberto, ruas cheias, pedestres passando expostos a uma bala perdida.

Estamos de luto. Choramos pela nossa insegurança, pela impunidade, pelas nossas perdas, pela tristeza que aperta o peito, pela desmotivação de recomeçar. E mais, muito mais. São lágrimas incontáveis.

Se não bastassem lojas fechando pela crise econômica que o país atravessa, agora temos lojas encerrando suas atividades por medo de que tudo se repita. Bandidos vão e voltam.

E desse jeito vamos ficando cada vez mais carentes. Com menos variedade de serviços, perdemos todos. Perde a população, o comércio, as autoridades por outro crime sem solução, perde principalmente a cidade. A nossa querida cidade de Petrópolis, que sempre foi sinônimo de segurança e tranquilidade.

RELOJOARIA ANGELO”

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.