Regina Dias navega entre MPB e bossa nova no CD “Rasante ” Cantora traz músicas inéditas de Fátima Guedes e Jair Oliveira, além de regravações de Djavan e Jorge Vercillo

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Regina Dias lança o seu segundo CD solo – Rasante (Cendi Music). O álbum navega entre a MPB e a bossa nova, com repertório de importantes nomes da música brasileira, incluindo composições inéditas de Fátima Guedes, como a faixa homônima do título do disco, de Jair Oliveira, Luís Vagner, Nilson Chaves e Vital Lima. Há também regravações de Djavan (Navio), Jorge Vercillo (Olhos de Nunca Mais) e Marcos e Paulo Sergio Valle (Eu Preciso Aprender a Ser Só, imortalizada na voz de Elis Regina). Regina Dias conta sobre a concepção do disco. “Escolhido o repertório, encantei-me com os arranjos de Paulo Calasans, um dos mais respeitados instrumentistas brasileiros. Elegantemente ele ‘vestia’ cada uma das canções, revelando-me sentimentos múltiplos para a interpretação. Explorava minha criatividade, procurando colocar a ‘minha cara’, reforçada e incentivada por Marco Bosco, produtor do disco juntamente com Calasans”.

“Dona de uma voz precisa e pessoal, Regina Dias se coloca a serviço da mais pura tradição da MPB, com muito bom gosto e delicadeza”, escreve Fátima Guedes no encarte do CD, já disponível em várias plataformas digitais de streaming no site: http://www.reginadias.mus.br/.

Regina Dias
Regina Dias, paulista de Ribeirão Preto, atua no circuito musical desde 1979. Teve importantes parcerias, como o renomado violonista Paulinho Nogueira. Seu primeiro disco, Fantástico Urbano, lançado em 2014, reúne obras inéditas de compositores de várias regiões do Brasil e homenageia a artista plástica Odilla Mestriner com elementos de sua arte no projeto gráfico.

Em novembro do ano passado, representou o Brasil como convidada especial na 8ª edição do Festival Internacional de Bossa Nova, Mar Del Bossa, em Mar Del Plata, na Argentina. Regina também produziu shows temáticos relacionados a artistas e movimentos da música brasileira, como “Elas por Elas” (em homenagem às divas da MPB Maysa, Márcia, Nana Caymmi e Elis Regina), e “A Bossa Ainda É Nova” (referente ao centenário da bossa nova), além tributos a Nara Leão e Nelson Cavaquinho.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.