Receita Federal retém 500 garrafas de vinhos argentinos e chilenos em uma transportadora em Cordovil/RJ

O combate à entrada de vinhos de maneira ilegal no país busca proteger a indústria nacional e combater a concorrência desleal, já que comerciantes que realizam a importação legal não conseguem manter a competitividade frente aos sonegadores e acabam fechando as portas, aumentando o desemprego.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

A Receita Federal reteve, no início da tarde de hoje (14), 500 garrafas de vinhos argentinos e chilenos em uma transportadora em Cordovil, zona norte do Rio de Janeiro. O resultado é fruto do trabalho da Divisão de Vigilância e Repressão ao Contrabando e Descaminho da Receita Federal na 7ª Região Fiscal (RJ/ES).

As mercadorias não têm comprovação de importação regular e somam R$ 50 mil.

O combate à entrada de vinhos de maneira ilegal no país busca proteger a indústria nacional e combater a concorrência desleal, já que comerciantes que realizam a importação legal não conseguem manter a competitividade frente aos sonegadores e acabam fechando as portas, aumentando o desemprego.

Além disso, os vinhos introduzidos irregularmente não possuem controle sanitário e são transportados e armazenados de forma irregular, o que pode causar graves prejuízos à saúde dos consumidores.

Fonte: Divulgação

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.