Receita Federal destrói quase 100 mil aparelhos de TV pirata usados por milícias

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

A Receita Federal destruiu, nesta quarta-feira (5), quase 100 mil aparelhos de TV pirata apreendidos no Rio. Chamados de TV Box, os equipamentos faziam parte de cargas importadas da China avaliadas em mais de R$ 13 milhões entre 2019 e 2020.

A apreensão faz parte de operações realizadas nos portos do Rio e de Itaguaí.De acordo com a Superintendência Regional da Receita Federal na 7ª Região Fiscal (RJ/ES), foram destruídos mais de 97 mil aparelhos de tv box piratas. Os equipamentos deveriam abastecer milícias da Zona Oeste do Rio que exploram a venda do sinal de televisão ilegal em comunidades da região.

Os equipamentos funcionam como um sistema de smart tv e adicionam a recepção do sinal irregular de satélites. O serviço é feito com a instalação de um software de IP, onde cerca de 900 canais de TVs por assinatura, além de serviços de streaming são pirateados. [object HTMLDocument] A ação da Receita Federal contou com o apoio da Associação Brasileira de Televisão por Assinatura (ABTA).

Segundo a ABTA, os aparelhos de acesso ilegal aos canais pagos estão presentes em 4,5 milhões de lares no país e seu uso causa um prejuízo de R$ 9,5 bilhões por ano para a indústria audiovisual no Brasil, dos quais R$ 1 bilhão em impostos que deixam de ser arrecadados pelos governos.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.