Receita Federal apreende heroína no Aeroporto do Galeão

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

A Seção de Gestão de Riscos Aduaneiros da Alfândega (Sarad) do Aeroporto do Galeão (ALF/GIG) efetuou ontem (12/9) a apreensão de 46,2 Kg de substância indicada, preliminarmente (por narcotestes), como heroína.

A primeira carga, de 5,2 Kg, chegou em voo procedente de Roma, com origem na China.

Dentre outros itens verificados, os dados do importador chamaram a atenção da fiscalização, que decidiu pela verificação física da carga.

Em seguida, considerando a possibilidade de se tratar de substância entorpecente, acionou-se a Divisão de Repressão – Direp, também da Receita Federal, e a Delegacia de Repressão a Entorpecentes/DRE, da Polícia Federal, que realizou o exame preliminar.

A partir dessa 1ª apreensão, a Sarad verificou que constava nos sistemas, para o mesmo importador, uma outra carga, de 41Kg, com informações similares e para a qual havia solicitação de análise laboratorial feita pelo auditor-fiscal da Equipe de Despacho de Importação

A Sarad, assim, solicitou a abertura dessa outra carga, juntamente com a Direp e com a DRE.

Mais uma vez, os agentes da Polícia Federal realizaram teste preliminar, com a utilização de narcotestes, e o resultado foi positivo para heroína.

Foram lavrados pela Receita Federal Termos de Apreensão de Substâncias Entorpecentes e Drogas Afins – Taseda, para a entrega da carga à Polícia Federal, que procederá à devida investigação e realizará a perícia definitiva, para a confirmação da substância apontada nos testes.

Confirmado tratar-se de heroína, o valor da droga apreendida será de cerca de 6 milhões de reais.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.