Reprodução da internet / PMP

Recadastramento do Aluguel Social do Estado tem prazo ampliado

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Secretaria de Assistência Social realiza atualização dos dados até o dia 30 de abril

O recadastramento dos beneficiários do Aluguel Social, concedido pelo Governo do Estado foi prorrogado até o dia 30 de abril. Programada para ocorrer entre os dias 1 e 16 de abril, a atualização cadastral das 716 pessoas que recebem o auxílio, não alcançou a totalidade dos beneficiários. Até o momento, 611 cadastrados compareceram a Secretaria de Assistência Social, que ampliou o prazo de recadastramento para que as 105 pessoas restantes ainda possam regularizar seus dados. Os que não comparecem com a documentação necessária, correm o risco de perder o benefício.

A atualização dos dados é feita por agentes da Secretaria de Assistência Social, que fica no Centro Administrativo da Prefeitura, na Estrada União e Indústria, 2846. Os atendimentos ocorrem das 9h às 16h.

Para realizar o recadastramento devem ser apresentados os documentos originais e cópias, do titular do benefício, cônjuge e dos dependentes que residem no imóvel. Serão necessários Identidade, CPF, NIS, certidões de nascimento ou casamento, carteira de trabalho, contracheque ou comprovante de renda, laudo de interdição do imóvel, comprovante de residência ou contrato de locação do imóvel, com firma reconhecida, em nome do titular ou do companheiro.

“É de grande importância que as pessoas compareçam, do contrário, terão o benefício suspenso. Estamos com uma equipe direcionada para o atendimento dos beneficiários”, destaca o prefeito, Bernardo Rossi.

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, repassa o valor de R$ 500 para pessoas vítimas de desastres com as chuvas. Pessoas que perderam ou tiveram suas casas totalmente interditadas, recebem o auxílio para o pagamento do aluguel. O recadastramento é feito anualmente para que haja o controle e a regularização do benefício.

Os que não comparecerem até o dia 30 de abril, não terão a documentação enviada para análise do Governo do Estado e terão o benefício suspenso. A interrupção do repasse é o primeiro alerta de corte do benefício feito pelo Governo do Estado, que após 30 dias da não atualização dos dados, corta em definitivo o recurso.

“Essa atualização é uma exigência do Estado para que as pessoas continuem recebendo o auxílio. Se não houver atualização cadastral, os repasses serão cortados”, destaca a secretária de Assistência Social, Denise Quintella. Apenas os titulares do benefício podem efetuar o recadastramento. Todos os dados apresentados passarão por avaliação, que atestará a necessidade de continuidade de repasse do recurso.

Fonte: Prefeitura de Petrópolis

Crédito da foto: Reprodução da internet / PMP

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.