Foto: Divulgação

“Quando a Maré Encher” vem embalar o verão brasileiro

A música de Érico Moreira tem clima de verão, perfeita para embalar o calor que, em breve, volta com tudo nas terras tupiniquins. Com uma batida meio africana misturada com células rítmicas de maracatu, Quando a Maré Encher faz referência às lembranças da adolescência do artista em Paraty.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

O multi-instrumentista e músico autodidata brasileiro radicado na Espanha acaba de lançar seu último single, que vai fazer parte do seu segundo álbum solo, a ser lançado no começo de 2022. Quando a Maré Encher traz referências misturadas, marca registrada de Érico Moreira, e deve embalar o verão brasileiro, preparando para que ele mostre o trabalho completo e a força de expressão que traz na sua criação. Ouça QUANDO A MARÉ ENCHER AQUI.

“Apesar de já ter entrado no Brasil com Do Avesso e agora trabalhar Quando a Maré Encher, duas músicas que falam de amor, com um toque dançante e bem tropical, a minha carreira é marcada pela música engajada”, explica o artista. A mistura de ritmos é o pano de fundo para sua fala social, futurista e totalmente conectada com o coletivo.

“Mas, antes de mostrar o trabalho completo, Quando a Maré Encher vem embalar os primeiros tons do verão”, revela ele, “tem uma batida meio africana misturada com células rítmicas de maracatu, que compus justamente no verão de Barcelona, onde moro. Mas que fazem total referência às minhas lembranças da adolescência em Paraty: me imaginava esperando a gata naquele cenário lindo, em noite de lua cheia quando a maré enche, invadindo a cidade”.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.