A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) acaba de aprovar um tratamento inédito para psoríase, doença imunológica que atinge cerca de 5 milhões de brasileiros. Guselcumabe é o primeiro medicamento biológico que atua especificamente na proteína interleucina (IL) 23 – um dos principais mediadores inflamatórios da doença. Desenvolvida pela Janssen, empresa farmacêutica da Johnson & Johnson, a terapia demonstrou potencial de proporcionar, já a partir das primeiras duas doses, o controle do tipo mais comum da doença – a psoríase em placas – em pacientes com as formas moderada a grave.

A psoríase se apresenta em forma de placas, ou seja, lesões avermelhadas e elevadas, com escamas prateadas ou esbranquiçadas, em diversas regiões do corpo. “Trata-se de uma doença que carrega estigmas e prejudica a saúde física e emocional dos pacientes. Por atuar de forma bastante específica, guselcumabe traz um resultado transformador”, comenta Telma Santos, Diretora Médica da Janssen Brasil.

Dados do estudo clínico VOYAGE 2[i] demonstraram que sete em cada 10 pacientes tratados com guselcumabe tiveram melhora de 90% dos sinais da psoríase após seis meses de uso do produto. Considerando o mesmo intervalo de tempo, o medicamento também apresentou eficácia 20% superior na redução das lesões em comparação ao adalimumabe, uma das atuais opções terapêuticas para a doença.

Guselcumabe possibilitou ainda a manutenção desses resultados a longo prazo já que, após um ano e meio, 86% dos pacientes conservaram o índice de 90% de redução das lesões de pele, conforme dados apresentados recentemente no congresso da Academia Americana de Dermatologia (AAD).

O medicamento é um anticorpo monoclonal, aplicado por injeções subcutâneas, a cada oito semanas, após duas doses iniciais. Agora, o produto passará por processo de aprovação de preço na Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED).

Guselcumabe é o quarto produto da Janssen na área de Imunologia, reforçando o portfólio da companhia no tratamento de diversas doenças imunomediadas, como psoríase, artrite reumatoide, artrite psoriásica, espondilite anquilosante, além das doenças inflamatórias intestinais (Doença de Crohn e retocolite ulcerativa).

Sobre guselcumabe
Guselcumabe é um anticorpo monoclonal humano desenvolvido pela Janssen que bloqueia seletivamente a proteína interleucina (IL) 23 e é indicado para o tratamento de pacientes adultos com psoríase em placas moderada a grave que podem se beneficiar de terapias orais e injetáveis (sistêmicas) ou fototerapia (tratamento com raios ultravioleta).

Um estudo de Fase 3 avaliando guselcumabe para o tratamento da artrite psoriásica ativa está em andamento e outro ensaio clínico, também de Fase 3, avalia a eficácia de guselcumabe em comparação a secuquinumabe no tratamento da psoríase em placas moderada a grave. Além disso, também está planejado outro estudo de Fase 3 que avalia guselcumabe no tratamento da doença de Crohn.

Sobre a Janssen
Na Janssen, trabalhamos para criar um mundo sem doenças. Transformar vidas buscando maneiras novas e melhores de prevenir, interceptar, tratar e curar doenças nos inspira. Nós reunimos as melhores mentes e buscamos as mais promissoras inovações científicas. Somos a Janssen. Colaboramos com o mundo para a saúde de todos. Para saber mais acesse: www.janssen.com. Siga a Janssen no Facebook e LinkedIn, e a J&J Carreiras no Facebook.

Crédito da foto: Reprodução da internet