Pela primeira vez em 10 anos de existência, o Programa Promotores da Paz (Proppaz) foi levado para região dos distritos. A primeira aula aconteceu nesta terça-feira (27.03) na Escola Municipal Augusto Pugnaloni, em Itaipava. Cerca de 70 alunos de oitavo e nono anos participam do curso promovido pela Guarda Civil e pela Secretaria de Educação.

A chegada aos distritos só foi possível graças à doação de um carro para o deslocamento dos instrutores. A doação foi feita pelo prefeito Bernardo Rossi durante a formatura dos alunos que participaram do Proppaz no segundo semestre de 2017.

“O Programa Promotores da Paz tem uma importância enorme para o futuro dos alunos que participam dele. E agora graças ao empenho do Prefeito Bernardo Rossi será possível levar o Proppaz para escolas além das mais próximas do Centro”, disse o comandante da Guarda Civil, Jeferson Calomeni.

O programa é voltado para estudantes de 8º e 9º anos do ensino fundamental. O curso é dividido em três etapas. A primeira acontece em sala, quando os alunos aprendem noções de cidadania, valorização da família, cultura da paz, educação para o trânsito, prevenção ao uso de drogas e motivação. Depois acontecem os “Jogos Proppaz”, com a realização de atividades esportivas e lúdicas entre os jovens e os instrutores. Por fim, eles conhecem os trabalhos realizados no dia a dia pelos agentes na ação “Guarda por um dia”.

A diretora da Augusto Pugnaloni, Alessandra Souza Carvalho, está à frente da unidade escolar desde fevereiro e acredita que o Proppaz vai ao encontro do que a faixa de idade atingida pelo curso – 13 a 16 anos – precisa: informação.

“É importante nessa faixa de idade dar informação certa. Informação é essencial para que eles fiquem no caminho certo. Também acho bacana que os guardas chegam sem farda, só depois é que mostram que são guardas, e isso ajuda a tirar o preconceito que existe com as forças de segurança”, destaca ela.

No primeiro semestre deste ano, o curso será aplicado com 778 alunos de 25 turmas dos colégios Hercília Moretti (Correas), Dr. Barros Franco (Secretário), Moyses Furtado Bravo (Posse) e Monsenhor João de Deus (Pedro do Rio).