Projeto prevê cestas básicas de R$ 200 para famílias, além do auxílio emergencial

Além da ajuda de R$ 600 que o governo federal já está fornecendo, as famílias de baixa renda devem receber, ainda, cestas básicas no valor de R$ 200. Esta é a proposta do projeto de lei 2862/2020, do deputado Vinicius Farah (MDB-RJ), apresentado nesta segunda-feira (dia 25), na Câmara dos Deputados.  Em Petrópolis, pelo menos quatro mil famílias são consideradas em vulnerabilidade social, porém, com a pandemia decorrente da Covid-19, mais núcleos familiares precisam de ajuda para superar a crise.

“Os efeitos econômicos causados pela pandemia do coronavírus são evidentes em todo o país. Cada vez mais as famílias de baixa renda estão enfrentando dificuldades em manter o sustento de suas casas e o Estado deve oferecer toda a ajuda que for possível para que os impactos nas vidas dessas pessoas sejam minimizados”, afirma Vinícius Farah.

Em Petrópolis, a prefeitura, em parceria com a sociedade civil, já distribuiu mil cestas básicas e está adquirindo a mesma quantidade para continuar fazendo as doações. O número de famílias que recebem o Cartão Imperial, com um crédito de R$ 70 por mês, é de quatro mil, porém mais pessoas precisam de ajuda.   “Hoje, além das famílias consideradas em situação de pobreza temos as demais e em grande quantidade, que estão tendo dificuldade, por isso estipulamos um projeto de lei para abranger um número maior de beneficiados”, frisa o deputado.

De acordo com o projeto que cria o Programa Emergencial de Distribuição de Cesta Básica de Alimentos, o governo federal fica autorizado a transferir recursos para compra de cesta básica. O programa deve ser coordenado pelo Ministério da Cidadania em parceria com as Secretarias Municipais de Assistência Social, que serão responsáveis pelas relações dos itens que farão parte da cesta básica, além da triagem das famílias que terão direito a receber o benefício. Estar inscrito no cadastro da secretaria municipal de assistência social é o principal requisito para famílias em vulnerabilidade social terem acesso a benefício federal.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também