Porto Alegre/RS recebe, a partir de 2 de agosto, o piloto de um projeto que busca contribuir para a melhoria da qualidade do acesso ao diagnóstico, ao tratamento e à rede de atenção da saúde pública para as pacientes com câncer de mama ou suspeita da doença:  o Navegadores, uma iniciativa da Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (FEMAMA).

Em Porto Alegre, mulheres com suspeita de câncer de mama que vão realizar o processo de diagnóstico e tratamento no SUS ou mulheres que já detectaram a doença e estão em tratamento na rede pública serão acompanhadas por assistentes sociais, as Navegadoras, para garantir que sejam orientadas com informações complementares e tenham acesso ágil aos serviços de saúde, de forma individualizada.

O projeto, que atenderá 50 mulheres, é gratuito e será realizado em Unidades de Saúde (US) da Restinga e Extremo Sul. A intenção é que, em longo prazo, ele seja replicado nacionalmente por meio das ONGs associadas à FEMAMA.

Para participar, é preciso se inscrever diretamente com as assistentes sociais do projeto via telefone, e-mail ou presencialmente nas unidades de saúde nas datas e horários indicados. As vagas ficam abertas até serem totalmente preenchidas.

Assistente Social – Navegadora
Extremo Sul
navegador.extremosul@femama.org.br
Telefone: (51) 99118-3616
Assistente Social – Navegadora
Restinga
navegador.restinga@femama.org.br
Telefone: (51) 99113-3017
2ª feira: US Belém Novo
Atendimento: 9h às 13h
2ª feira: US Quinta Unidade
Atendimento: 9h às 13h
3ª feira: US Lami
Atendimento: 11h às 13h
3ª feira: Clínica da Família José Mauro Ceratti
Atendimento: 11h às 13h
4ªfeira: FEMAMA (interno) 4ªfeira: FEMAMA (interno)
5ª feira: US Paulo Viário
Atendimento: 11h às 13h
5ª feira: US Macedônia
Atendimento: 11h às 13h
6ª feira: US Ponta Grossa
Atendimento: 9h às 13h
6ª feira: US Pitinga / US Chácara do Banco
Atendimento: 9h às 13h

“Muitas pacientes que precisam passar pelo diagnóstico e tratamento do câncer de mama não têm clareza sobre o caminho a seguir dentro do sistema de saúde, tanto público como privado. Elas podem enfrentar barreiras que ultrapassam os desafios da própria doença. O acompanhamento de profissionais treinados como “navegadores” nesse processo é uma forma de reduzir entraves, agilizar os atendimentos e ampliar as chances de sucesso no prognóstico dessas pacientes. Além disso, esse trabalho de campo aproximará ainda mais a FEMAMA da realidade dos sistemas de saúde públicos locais, tornando mais evidentes os gargalos que provocam dificuldade e demora para pacientes oncológicos”, afirma Maira Caleffi, mastologista e presidente voluntária da FEMAMA.

Com apoio do SUS e da Secretaria de Saúde de Porto Alegre, o projeto piloto é realizado em parceria com o Instituto da Mama do Rio Grande do Sul (IMAMA) e tem investimento social da Novartis e Roche.

Sobre a FEMAMA
A Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama é uma organização sem fins econômicos que trabalha para reduzir os índices de mortalidade por câncer de mama em todo o Brasil, influenciando políticas públicas para defender direitos de pacientes, ao lado de 74 ONGs de apoio a pacientes associadas em todo o país. A FEMAMA foi a primeira instituição a trazer o Outubro Rosa de forma organizada para o Brasil, em 2008, com ações em diversas cidades, em parceria com ONGs associadas.
Conheça nosso trabalho: www.femama.org.br

Fonte: FEMAMA

Crédito da foto: Projeto Navegadores/Divulgação