Projeto de capacitação ‘S.O.S Tá na Mão’ começa nesta quarta, 23

Com o objetivo de divulgar e ‘deixar a mão’ o contato da Secretaria dos Direitos da Mulher e o da Central de Atendimento à Mulher – 180, para qualquer situação de vulnerabilidade e emergencial que a mulher possa se encontrar será lançado pela Prefeitura nesta quarta, 23, às 18h30, o projeto ‘S.O.S Tá na Mão’, com o lema ‘Diga NÃO a qualquer tipo de violência contra a mulher’. O lançamento será marcado com a capacitação de profissionais de salão de beleza Espaço Qualivita.

Foram produzidas lixas de unha com mensagem e os números dos telefones dos órgãos de acesso ao socorro feminino. As lixas serão distribuídas nos salões de beleza, um local de grande circulação feminina.

“O nosso objetivo é deixar de mais fácil acesso alguns canais de socorro à mulher em situação de violência doméstica. E o projeto tem como iniciativa levar aos profissionais dos salões de beleza de Teresópolis orientação e material a ser distribuído, a fim de mais mulheres terem acesso e proteção da Lei Maria da Penha”, ressalta a secretária dos Direitos da Mulher, Margareth Rosi.

O projeto também será divulgado nos eventos sociais da Prefeitura, como Operação Prefeitura Presente, em palestras, inaugurações, atividades da Secretaria dos Direitos da Mulher, etc.

A Secretaria dos Direitos da Mulher disponibiliza atendimento com assistente social, jurídico e de apoio à mulher. Funciona no Centro Administrativo M. Manoel Machado de Freitas, antigo Fórum (Av. Lúcio Meira, 375, sala 201 – Várzea). Os telefones para contato são 2742-1038 e 98805-4391.

S.O.S Tá na Mão

A capacitação dos profissionais dos salões de beleza será voltada para que eles estejam aptos a “diagnosticar”/perceber quando uma cliente sua está sofrendo violências doméstica. Os encontros acontecerão um por estabelecimento com duração de aproximadamente 2h, com exposição oral, dinâmicas e troca de experiências.

O treinamento vai abordar os seguintes assuntos: Aguçar o olhar do profissional da área da beleza sobre a violência às mulheres; Ampliar o conhecimento sobre a Lei Maria da Penha; Divulgar os diferentes tipos de violência doméstica; Ressaltar as possíveis mudanças de comportamento da mulher que sofre violência doméstica; e Apresentar os caminhos para denunciar o agressor.

Esses encontros serão agendados com os salões individualmente atendendo a agenda da Secretaria dos Direitos da Mulher e deles próprios. Espera-se que com essa capacitação os profissionais estejam preparados para não só perceber, mas também abordar a sua cliente que necessite de uma ajuda.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também

Leave a Comment