Projeto conta história de Petrópolis através do comércio

O projeto conta histórias que, ao contrário dos negócios que representam, não são anunciadas em outdoors e que, em grande parte dos casos, ficam à espera de quem as desvende, como tem feito a também jornalista.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Petrópolis – A escritora Carolina Freitas tem promovido o resgate e a valorização da trajetória de estabelecimentos tradicionais ativos na cidade de Petrópolis a partir de uma série de curtas-metragens.

O projeto conta histórias que, ao contrário dos negócios que representam, não são anunciadas em outdoors e que, em grande parte dos casos, ficam à espera de quem as desvende, como tem feito a também jornalista.

Em “Petrópolis Sob as Lentes da Tradição”, Carolina se propõe a percorrer casas comerciais locais e registrar, em vídeo, as histórias e memórias guardadas por cada uma. O projeto teve início em dezembro do ano passado, com a tradicional Relojoaria Ângelo e, desde então, já abordou também a trajetória do Kafta, 1º restaurante de comida síria da cidade; a Adega do Mineiro e a Farmácia Homeopática Brasileira.

Pautados por histórias e relatos de quem faz os estabelecimentos acontecerem, os vídeos procuram humanizar o comércio e evidenciam a contribuição do segmento para a construção da trajetória da cidade.

“As pessoas tendem a enxergar a história de Petrópolis como algo distante delas por logo pensarem nos tempos do Império, sendo que nossa história é escrita todos os dias, e o comércio é prova disso”, explicou a jornalista.

Carolina se debruçou ao tema pela primeira vez no ano de 2018, quando estreou sua coluna “Histórias de Petrópolis”, no jornal Tribuna de Petrópolis. Foram mais de cem reportagens escritas sobre casas comerciais antigas da cidade.

O trabalho lhe rendeu os prêmios Alcindo Roberto Gomes de Jornalismo, pela Academia Petropolitana de Letras (2019), e Maestro Guerra-Peixe de Cultura, na categoria Comunicação, em 2020.

O trabalho da jornalista, que no ano passado publicou seu primeiro livro, o “Petrópolis: o comércio de ontem, a saudade de hoje”, pode ser acompanhado no site http://petropolisoblentes.com.br/, Youtube (Petrópolis Sob Lentes) e também na página do Instagram @petropolisoblentes, em que compila fatos, curiosidades e comparativos do antes e do depois de locais conhecidos da cidade.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.