A Secretaria de Educação, por meio do Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase), e o Ministério do Trabalho realizarão um novo modelo de parceria dentro do programa Jovem Aprendiz para oferta de cursos profissionalizantes aos adolescentes que cumprem medidas socioeducativas.

Este ano, 150 jovens terão a oportunidade de fazer três capacitações (Lancheiro/Ajudante de Lanchonete; Mecânica de Automóveis, Motocicletas e Bicicletas; e Montagem e Manutenção de Computadores) e conseguir a carteira de trabalho assinada. A iniciativa também contará com parceiros privados.

– Essa parceria é fruto de uma construção coletiva. É uma proposta que tem como meta a empregabilidade, portanto, uma grande chance de mudança de vida, pois o trabalho tem o poder de dignificar o ser humano – disse a primeira-dama e presidente do RioSolidario, Maria Lucia Horta Jardim.

Formação
Os cursos do programa Jovem Aprendiz terão duração de 10 a 12 meses. A iniciativa conta com entidades sem fins econômicos, que têm como objetivo contribuir para a formação socioeducativa de adolescentes, empresas e instituições.

– Esse programa é uma ótima oportunidade de ressocialização e leva aos jovens possibilidades de encontrarem um emprego após o cumprimento da medida socioeducativa – afirmou o secretário de Educação, Wagner Victer.

Fonte: GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Crédito da foto: Marcia Costa