Cerca de 30 pessoas que vão manter barracas durante a Bauernfest passaram por orientação da Vigilância Sanitária, CPTrans e Corpo de Bombeiros nesta sexta-feira (15.06) – a TurisPetro acompanhou o trabalho. O objetivo da ação foi passar informações sobre normas de segurança e sanitárias, funcionamento do trânsito e outras questões relacionadas a comercialização de alimentos nas barracas durante a Festa do Colono Alemão. O encontro ocorreu no Centro de Cultura Raul de Leoni.

O Corpo de Bombeiro orientou os barraqueiros principalmente sobre três pontos: gás de cozinha, instalações elétricas e extintores de incêndio. O capitão Fábio Braz Pereira explicou, por exemplo, que é necessário que as mangueiras do botijão de gás estejam dentro da validade e sejam certificadas pelo Inmetro. Ele também orientou que o botijão seja colocado atrás das barracas, sem contato com o público da festa.

“Qualquer ocorrência durante a festa vocês devem ligar para o Corpo de Bombeiros. É preciso entrar em contato mesmo em caso de pequenos incidentes, porque só assim será possível saber como atuar”, disse o capitão Fábio Braz Pereira. Ele informou que as barracas serão vistoriadas após a montagem.

A coordenadora da Vigilância Sanitária, Dayse Carvalho, montou uma cartilha com 20 pontos que devem ser observados pelos barraqueiros para manipulação correta dos alimentos, com base em normas da Anvisa. A cartilha mostra como deve ser a exposição de produtos para a venda, o armazenamento dos alimentos, a limpeza das barracas, o uso de trajes típicos, entre outros pontos. Uma das principais questões é a proibição de manuseio de dinheiro e manipulação de alimentos. Ela também disse quais são os dois principais problemas que podem ser encontrados durante uma fiscalização.

“Encontrar alimentos fora da validade ou com acondicionamento incorreto e também um barraqueiro não ter licença sanitária pode causar um problema grave. Fizemos essa orientação para que todos possam atuar da maneira mais correta”, explicou.

A CPTrans mostrou alguns detalhes de como será o esquema de trânsito durante a Bauern, com funcionamento de ruas, estacionamento e rotativo. O diretor técnico e operacional, Luciano Moreira, explicou que há três locais onde será possível fazer a descarga de produtos: na Av. Piabanha, na Av. Roberto Silveira e no fim da Montecaseros, todos com sinalização e apoio de agentes, caso necessário.

“Outra questão importante é como proceder em caso de ocorrências. São pelo menos quatro pontos de apoio: no ônibus de videomonitoramento, que ficará nos jardins do Palácio de Cristal, no final da Rua Alfredo Pachá, na Praça da Liberdade e na Praça da Águia (Visconde de Mauá). Basta se dirigir com calma e procurar ajuda nesses locais”, informou.

Fátima Mendonça trabalha há 25 anos na Bauern e nos últimos cinco passou a comercializar produtos alimentícios (antes, atuava só com artesanato). Por isso, ela fez questão de participar do encontro para entender a maneira correta de proceder para manipular os alimentos da forma correta e de acordo com as normas sanitárias.

“É uma ação muito importante que tem que ser levada a sério por todo mundo. É necessário ter o máximo de cuidado porque qualquer coisa pode causar um problema para os clientes, como uma doença. Essa foi uma oportunidade única de entender como deve ser o nosso trabalho”, destacou.