Foto: Bia Souza

Produtor e beatmaker Gui Flowerz lança projeto solo com single “róliude”

Faixa antecipa EP autoral.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Um olhar de múltiplas lentes, filtros e cores sobre os acontecimentos da vida marca “róliude”, primeiro single do trabalho solo e autoral do produtor, músico, compositor e beatmaker Gui Ferraz. Seu projeto Gui Flowerz começa a ganhar contornos que levarão ao EP de estreia do artista, anteriormente conhecido por colaborar com bandas como Cigana e DSTN. “róliude” já está disponível para streaming.

Assista ao clipe “róliude”: https://youtu.be/zr_7CXTTqAM

Ouça “róliude”: https://ditto.fm/roliude

Depois de trabalhar com nomes da cena alternativa nacional, como bona e a própria Cigana, Gui transforma as suas próprias visões em canções inéditas que flertam com o neo indie psicodélico, porém sem se restringir a rótulos. Gui Flowerz é o resultado de uma sequência de madrugadas no estúdio Lazy Friendzzz, entre 2020 e 2021, juntamente dos parceiros Matheus Pinheiro e Caíque Redondano, com quem Gui integrou bandas.

“O projeto nasceu do meu baú de noias. Acho que quando você tem um projeto que você se dedica e dá importância demais pra ele, vem o lado bom que é ser profissa, de virar algo sólido pra vender, mas, ao mesmo tempo, rola o risco daquilo virar um engomadinho que nunca se deixa pisar fora da faixa. E quando rola isso você não deixa de fazer música, você engaveta elas, até que você percebe que tem algumas ali que se conversam e que existe um fio da meada”, reflete Gui.

O projeto começa com “róliude”, uma canção caleidoscópica, onde versos sobre observar o desenrolar da vida, como em um filme, são guiados pelos beats climáticos. Esse será o primeiro gostinho do EP de estreia de Gui Flowerz, abrindo uma sequência de singles ainda neste primeiro semestre.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.