Procon vistoria restaurantes e lojas de chocolate em ação voltada ao Dia das Mães

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Uma equipe do Procon Petrópolis percorreu restaurantes e lojas de chocolates nesta terça-feira (07.05) orientando os responsáveis pelos estabelecimentos sobre a venda dos gêneros alimentícios. Focada no Dia das Mães, a ação visa minimizar problemas potencializados pela compra dos doces e o aumento do público que buscam opções diferentes para as refeições nesta data. A iniciativa é voltada às relações de consumo e baseada no Código de Defesa do Consumidor. Ao todo, foram 14 restaurantes e seis lojas do doce que receberam as dicas e tiraram as dúvidas dos consumidores.

Em restaurantes com comanda, por exemplo, elas devem ser feitas em duas vias para que tanto o consumidor, quanto o estabelecimento saibam o que foi consumido. Os restaurantes também são proibidos de cobrar taxa pela perda da comanda, mesmo se isso estiver informado na mesma. No cardápio, é necessário informar os preços dos produtos, bem como os ingredientes. Além disso, ele deve estar em português, inglês e espanhol, caso o estabelecimento fique em área turísticas.

“A Operação do Dia das Mães culmina com a ação itinerante que vai ocorrer na Praça na Praça Alcindo Sodré, entre 13h30 e 17h, na sexta-feira. O objetivo é explicar às pessoas quais são seus direitos e deveres na hora da compra, troca e devolução dos produtos comprados para presente, bem como explicar quais as regras de consumo quando estiver em restaurantes e para compra de gêneros alimentícios como chocolates, por exemplo”, explica o coordenador do Procon, Bernardo Sabrá, explicando que essas ações orientavas são essenciais para reduzir as reclamações no órgão, evitando dores de cabeça para a população.

O Procon explica que a cobrança de consumação mínima é proibida. No caso de restaurantes self service, o peso do prato deve estar programado na balança e o consumidor tem o direito de conferir o peso programado. Outra informação importante é que a gorjeta, que deve corresponder a 10% sobre o valor da conta só deve ser paga se o cliente quiser, já a água potável e filtrada é um direito do consumidor e deve estar disponível gratuitamente, bastando que o consumidor peça a água da casa.

Na ação, a equipe também explicou aos estabelecimentos que contam com música ao vivo, que a cobrança do couvert artístico deve ser afixada, de forma visível, na entrada do estabelecimento. Já o couvert de mesa só poderá ser cobrado se o consumidor for consultado e aceitar. Couvert deixado sobre a mesa, sem o expresso consentimento do consumidor é considerado amostra grátis. O cliente também tem o direito de visitar a cozinha do estabelecimento, se assim desejar.

Consumidores que tiverem dúvidas sobre seus direitos ou estabelecimentos podem e devem entrar em contato com o órgão de defesa do consumidor, que ficam Rua Dr. Moreira da Fonseca 33, no Centro, ao lado da Câmara dos Vereadores, e em Itaipava, na Estrada União e Indústria 11.860, no Centro de Cidadania. Os telefones para contato são o 2246-8469 / 8470 / 8471 / 8472 / 8473 / 8474 / 8475 / 8476 e 8477. Os usuários também têm como opção o WhatsApp Denúncia pelo 92257-5837 e o sitewww.petropolis.rj.gov.br/procon e o serviço de mensagens da página Procon Petrópolis no Facebook.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.