Dois mercados foram autuados a esclarecer valores altos nesta quarta-feira (30.05), após fiscalização do Procon Petrópolis. Tomates sendo vendidos a R$ 9,99 o quilo e patinho a R$ 28 foram alguns dos preços encontrados pelo órgão de defesa do consumidor. A ação fiscalizatória, iniciada esta semana, passou por 16 supermercados do município, sendo sete deles autuados. Postos de gasolina também estiveram na mira do Procon e mais de 20 foram vistoriados nos últimos três dias, mas em nenhum foram constatadas irregularidades. A ação ocorre em decorrência do bloqueio nas rodovias provocado pela greve dos caminhoneiros e consequentemente denúncia de clientes.

A fiscalização desta quarta passou pelo Bramil Itaipava e Mercadinho de Corrêas, sem constatar alta nos preços. No entanto, o Empório Multimix, em Itaipava, e o Extra Corrêas precisarão esclarecer os valores cobrados pelos produtos, sob pena de autuação e multa por cobrança de preços abusivos. Além do quilo de tomate vendido a R$ 9,99, o Multimix também cobrava R$ 7,49 no quilo do pimentão verde e R$ 7,99 pelo quilo da cebola. No caso do Extra de Corrêas, a notificação foi sobre o preço do quilo do Patinho, a R$ 28, sendo também autuado por conta de 5Kg de alimentos vencidos, sendo 4Kg de panetone e 1Kg de carne.

“Neste momento de crise no abastecimento é inadmissível que estabelecimentos cobrem valores absurdos pelos alimentos sem justificativa. Mas é importante esclarecer que a notificação não é uma autuação: a notificação serve para que o estabelecimento explique o motivo da cobrança daquele produto naquele valor. Se ele está apenas repassando ao cliente devido a compra por preços altos, o processo não terá continuidade, mas se o estoque do produto for anterior, e ele estiver se aproveitando do momento, aí sim o estabelecimento será autuado, podendo ser multado em seguida”, explica o coordenador do Procon, Bernardo Sabrá.

A autuação dada ao Extra nesta quarta-feira foi realizada devido aos alimentos fora da validade. Eles foram descartados na presença de um profissional do estabelecimento. A Coordenadoria de Vigilância Sanitária, que atua em parceria com o Procon em todas as incursões realizadas pelo órgão, orienta os consumidores aos cuidados que devem ser tomados ao adquirir alimentos ou bebidas.

“É importante observar se a embalagem está integra, se o rótulo aponta que está na validade e se as características naturais conhecidas do produto estão preservadas. Para os que necessitam de refrigeração, por exemplo, é importe verificar as características dessa conservação, devendo os produtos resfriados apresentar bom aspecto e estarem gelados, e aqueles que são congelados não devem apresentar cristais como sinal de que sofreu descongelamento e foi recongelado”, explica a coordenadora de Vigilância Sanitária, Dayse Carvalho.

Carnes de qualquer tipo não podem ser consumidos sem a devida conservação, assim como sorvetes, além de frios e embutidos, como presuntos, linguiças e queijos. Todos os produtos de origem animal, incluindo ovos e mel, além de carnes e pescados, precisam ter selo dos órgãos de inspeção do Ministério da Agricultura, para que a procedência de qualidade seja garantida.

Quem quiser denunciar alguma prática abusiva pode contatar o Procon pela página do órgão no Facebook, o Procon Petrópolis; pelo sitewww.petropolis.rj.gov.br/procon. Há, ainda, o WhatsApp Denúncia, no número 98857-5837 ou os telefones 2246-8469 / 8470 / 8471 / 8472 / 8473 / 8474 / 8475 / 8476 e 8477. Atendimento presencial pode ser realizado na unidade do Centro, que fica na Rua Moreira da Fonseca, nº 33. A unidade de Itaipava localizada no Centro de Cidadania, que fica na Estrada União e Indústria, 11.860. Os telefones da unidade são: 2222-1418, 2222-7448 e 2222-7337. Já a Fiscalização Sanitária atende pelos telefones 2246-9209 e 2246-9041.