Procon notifica Concer para a implementação de cabine que aceite pagamento de pedágio com cartão Prazo para adequação à Lei Estadual 8.518 é de 90 dias Cercado por dois pedágios, intenção é facilitar o pagamento de usuários sem dinheiro em espécie

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Procon está notificando a Concer para que implemente, ao menos, uma cabine que aceite o pagamento com cartão de crédito e débito. A medida atende a Lei 8.518 – publicada no Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (11.09). Cercada por duas praças de pedágio, medida visa oportunizar que o usuário possa fazer o pagamento da tarifa, hoje fixada em R$ 11,60, em outras modalidades além do dinheiro. O prazo para adequação da concessionária é de 90 dias.

A principal Praça de Pedágio fica Km 102 da BR-040, na altura de Xerém, em Duque de Caixas. O local conta com 10 vias de pagamento manual, duas de pagamento compartilhado e quatro de cobrança automática. Em Areal, no Km 45,5, são duas vias de pagamento manual, duas compartilhadas, duas automáticas e duas de serviço (bypass). Com a nova lei, em pelo menos uma cabine de cada praça deverá contar com a cobrança com o cartão de crédito ou outro meio alternativo de cobrança de pagamento caso o usuário declare não possuir o dinheiro da tarifa.

“Além de estarmos sitiados por duas praças de pedágio, que cobram altos valores para quem chega e sai da cidade, ainda somos obrigados a ter o dinheiro na hora para fazer o pagamento desse pedágio. Com a adequação à nova legislação, ao menos, o usuário poderá transitar pela rodovia se por algum motivo não tiver com o dinheiro em espécie na hora. Há concessionárias de outras rodovias que, por exemplo, emitem boleto para que o usuário pague depois caso não tenha o dinheiro na hora”, destaca o coordenador do Procon, Bernardo Sabrá.

Nesta semana, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Fiorini, esteve em Brasília representando o prefeito Bernardo Rossi para levar um documento que consolida as intervenções necessárias para beneficiar os petropolitanos que utilizam a BR-040. O documento entregue à Agência Nacional de Transporte Terrestres (ANTT) e à Empresa de Planejamento e Logística (EPL), que está atuando na estruturação do projeto da nova concessão da rodovia, inclui, entre outras solicitações, a transferência do local da praça de pedágio a fim de melhorar a isonomia do uso da tarifa da rodovia.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.