Procon multará postos que venderam gasolina de estoque antigo com preço reajustado

Segundo o coordenador do Procon Petrópolis, a partir de segunda-feira (14), a fiscalização vai exigir a apresentação das notas fiscais de semanas passadas e as eventuais notas fiscais posteriores.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

O Procon Petrópolis está fazendo um levantamento de preços nos postos de combustíveis da cidade para verificar se houve aumento de preço “antecipado”. O coordenador do Procon, Fafá Badia explica que se for comprovada a venda de combustível que estava no estoque antigo com o preço reajustado, o posto será multado.

“Recebemos denúncias de que alguns postos reajustaram seus preços ainda nessa madrugada. O aumento antecipado, ou seja, aquele que repassa ao consumidor um reajuste ainda não suportado pelo comerciante, é considerado abusivo. O Procon Petrópolis já está atento a isso e está percorrendo os postos para verificar os preços praticados”, explicou Fafá Badia.

Segundo o coordenador do Procon Petrópolis, a partir de segunda-feira (14), a fiscalização vai exigir a apresentação das notas fiscais de semanas passadas e as eventuais notas fiscais posteriores para constatar se houve preço “antecipado” ou não. “O consumidor que, por acaso, tiver registros dos preços praticados na quinta-feira com aumento, podem fazer a denúncia no Procon”, ressaltou Fafá Badia. O reajuste dos combustíveis foi anunciado pela Petrobrás na quinta-feira (10) e passaria a valer na sexta-feira (11).

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.