O Procon Petrópolis deu início nesta quarta-feira (14.11) a entrega de quase meia tonelada de ração arrecadada durante a campanha Procão. O material recebido pelo órgão de defesa do consumidor está sendo entregue a 14 protetores de animais do município. A iniciativa faz parte da vertente do Procon Solidário e deverá beneficiar a mais de 500 animais acolhidos no município.

O Procão começou em agosto e contou com 12 pontos de arrecadação, como supermercados, pet shops, lojas de ração e nas sedes do órgão no Centro e Itaipava. Os benfeitores são os próprios usuários do órgão, além de empresas que se uniram ao Procon em prol da causa dos animais. A primeira ação do tipo desenvolvida pelo Procon superou todas as expectativas da equipe a frente da campanha.
“O apoio incondicional da população foi mais uma vez essencial para o sucesso da campanha. Ela nasce de uma vertente solidária da nossa equipe e essas iniciativas são apoiada a incentivada pela administração municipal através do prefeito do Bernardo Rossi. Já tivemos campanhas para o recolhimento de cobertores, pelo Dia das Crianças e agora nosso foco é o Natal Solidário que está recebendo o apoio da nossa população mais uma vez”, explica o coordenador, Bernardo Sabrá, lembrando que “ainda restam 80 cartinhas para serem apadrinhadas”.

Na manhã desta quarta, quem recebeu a doação para o cuidado dos animais foi a protetora Fátima Neves. Ela acolhe, atualmente, 42 cães e 28 gatos, mas, pelos seus cuidados, já passaram mais de 80 animais desde 2002 quando acolheu o primeiro cão de rua. Para Fátima, a ração chegou em boa hora e vai ajudar muito no cuidado com os animais.

“Eu fico muito feliz em receber esse material porque sou apaixonada pelos bichinhos, mas eles exigem cuidados especiais e todo o apoio é bem-vindo”, agradeceu Fátima, lembrando que a paixão pelos animais começou na infância. “Eu via os animais e queria levar para casa, mas só foi em 2002 que comecei a cuidar deles e tenho o maior prazer do mundo em tê-los no meu dia a dia”, destacou ela, emocionada.

Os protetores, agora, estão recebendo às rações. Eles foram definidos após saberem da campanha e procurarem o órgão de defesa do consumidor solicitando a ajuda.