Procon deflagra Operação Hashi e autua quatro restaurantes por cobrança irregular em rodízios

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Quatro restaurantes de comida japonesa foram autuados na noite desta quinta-feira (12.09) pela cobrança de peças de rodízios não consumidas. A prática, anunciada em cardápios e praticada pelos estabelecimentos é considerada irregular. Isso porque a responsabilidade pelo controle do que é consumido em um restaurante é do fornecedor e transferir ao consumidor o risco do negócio fazendo com que ele arque com prejuízos ao deixar as peças configura vantagem manifestadamente excessiva, conforme consta no artigo 39 do Código de Defesa do Consumidor.

A ação foi desencadeada após denúncia de consumidores que tiveram acrescentado em suas contas cobranças por causa de peças que sobraram em seus pratos. Durante a fiscalização, o órgão verificou a irregularidade em um restaurante do Centro e três no Valparaíso. Em todos eles, porém, houve a suspensão imediata da cobrança após a fiscalização do Procon e todos eles se comprometeram a retirar esse tipo de aviso de seus cardápios e comandas. Em apenas um restaurante, no Bingen, não foi constatado nenhum tipo de abuso.

“Agora, os estabelecimentos têm dez dias para responder ao Procon. É de entendimento, inclusive do Procon Estadual, que há outras maneiras de educar o consumidor que não seja por meio de cobrança abusiva. A emissão de avisos é uma delas. O que é importante ressaltar sempre é a necessidade de as pessoas consumirem de maneira consciente evitando desperdícios”, destaca o coordenador do Procon, Bernardo Sabrá, lembrando que essa foi a primeira etapa da ação, que ocorrerá em outros estabelecimentos.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.