Marcado para o próximo dia 16 de fevereiro o primeiro leilão de veículos apreendidos em Petrópolis terá mais de 100 lotes, entre carros e motocicletas, para lances. A concorrência pública acontecerá a partir das 10h no Petropolitano Futebol Clube, localizado à Avenida Roberto Silveira, nº 82. O leilão também ocorre na modalidade on-line pelo site do leiloeiro, que pode ser acessado no www.alexandroleiloeiro.com.br. As informações dos veículos disponíveis estão disponíveis no Diário Oficial do dia 10 de janeiro, disponível no site da Prefeitura. As datas para visita dos automóveis estão sendo definidas e serão anunciadas em breve.

Para a primeira edição deste ano, serão disponibilizadas duas modalidades de veículos: os recuperáveis, que são carros em condições de uso; e os irrecuperáveis, que são aqueles cujos laudos periciais apontam impossibilidade de recuperação e, por isso, serão vendidos como sucata para prensa. Neste segundo caso, apenas pessoa jurídica que comprove capacidade técnica para retirada, descontaminação e esmagamento poderá fazer o arremate.

“Em 2017 realizamos quatro leilões onde foram arrematados 853 lotes. Essa é uma forma mais econômica de a população conseguir adquirir veículos em bons estados a preços mais atraentes. Mas até a data do leilão os donos dessas motos e carros podem realizar a retirada dos veículos que foram rebocados pagando os débitos existentes e regularizando a situação do automóvel, impedindo que os veículos sejam disponibilizados no dia do leilão”, explica o diretor-presidente da CPTrans, Maurinho Branco.

Os donos dos veículos que serão leiloados foram notificados, conforme artigo 328 do Código de Trânsito Brasileiro, mas até agora não procederam com a retirada dos mesmos.  Para impedir os veículos de irem à leilão é necessário efetuar o pagamento dos débitos até a data do leilão. Para isso é importante comparecer ao pátio da Rodando Legal, empresa responsável pelo serviço de reboques no município, que fica localizado à Rua Marciano Magalhães s/n (antiga Pedreira), no Morin.