A primavera vai movimentar a floricultura fluminense. A expectativa é de que o setor apresente crescimento de até 5% nas vendas de flores, gerando cerca de R$ 500 milhões em toda a cadeia produtiva até o fim do ano. No ano passado, o faturamento total da floricultura chegou a R$ 212 milhões, segundo a Emater-RJ (Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Rio de Janeiro), vinculada à Secretaria de Agricultura.

Responsável por 17 mil empregos diretos e indiretos, concentrados principalmente nas regiões Serrana e Metropolitana, a atividade é impulsionada pela produção de flores de corte, grama e folhagens de cortes, que representaram 50%, 19% e 16%, respectivamente, do faturamento de 2017.

A Região Serrana, que tem Bom Jardim como a ‘capital’ fluminense das rosas, é a principal produtora de flores. Atualmente, a região possui 467 produtores, sendo 256 em Nova Friburgo. Já em Bom jardim são 162 floricultores.

Segundo Nazaré Dias, gerente setorial do Programa Florescer, a primavera favorece as vendas de flores como astromélias, crisântemos e rosas.

  • Agora, os produtores já estão se preparando para as vendas de finados, importante data para o setor, quando são comercializadas, principalmente, palmas e crisântemos – disse a especialista.

Fonte: GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO