Por volta das 10h54 desta segunda-feira, o Centro de Operações Rio, com base na previsão do tempo do Alerta Rio, informou que núcleo de chuva que atua próximo ao Maciço da Tijuca, na região entre a Barrinha e a Zona Sul, permanece estacionado sobre a região, provocando chuva em intensidade moderada a forte nesta região.

“Outros núcleos de chuva estão se formando também na Baía de Guanabara, próxima a Ilha do Governador, e também sobre a região do Centro do Rio, podendo provocar chuva fraca a moderada nas próximas horas. Há previsão de chuva fraca a moderada, com pancadas ocasionais de chuva forte em pontos isolados da cidade, nas próximas horas”, diz o texto da prefeitura.

O Sistema de Alarme Sonoro da Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil acionou 10 sirenes em seis comunidades desde o fim da noite deste domingo, em decorrência das fortes chuvas que castigam a cidade do Rio de Janeiro.

De acordo com a prefeitura, as áreas de acionamento foram Barão (às 23h30), Comandante Luiz Souto (às 23h45) e Ignacio Dias (às 23h45), em Jacarepaguá; Chapéu Mangueira (às 6h15), no Leme; Babilônia (às 6h15), em Botafogo; e Cabritos (às 6h30), em Copacabana. As regiões mais afetados são Jacarepaguá, Barra da Tijuca e Zona Sul. Deslizamentos de terra foram registrados na Zona Norte do Rio e na Zona Sul de Niterói.

O órgão foi acionado para 18 chamados de solicitação de vistoria, sendo sete deles emergenciais por conta de deslizamentos e desabamentos. Qualquer pessoa pode receber mensagens da Defesa Civil por meio de adesão voluntária para ser alertado, em tempo real, sobre a ocorrência de chuvas fortes no local onde mora. O cadastro é simples, rápido e gratuito: o cidadão deve enviar o CEP da residência para o número 40199.

Fonte: ODIA