O empresário José Aurélio Wermlinger Lopes foi preso em Curitiba (PR) nesta quinta-feira (18/01), por agentes da 112ª DP (Carmo), que estavam junto com o titular da unidade, delegado Heberth Tavares. No ano de 1991, José Aurélio, morador de Carmo, na Região Serrana, e integrante de família com posses na região, após desentendimento assassinou a marteladas sua amante, também moradora da cidade.

Para escapar da justiça, logo após ter cometido o homicídio, José Aurélio Lopes fugiu para o Estado de Minas Gerais, onde usou serviço de um taxista. A fim de garantir a impunidade, matou com tiros o taxista e roubou o veículo. Depois, ainda na posse do carro roubado, José Aurélio foi preso em flagrante.

De acordo com depoimento dos policiais, José Aurélio Wermlinger Lopes foi levado para Governador Valadares (MG), onde confessou os crimes e ficou encarcerado. Contando com suas condições econômicas favoráveis, José Aurélio conseguiu fugir do local de custódia, segundo relatos, comprando a fuga.

Com a posse de tais dados, a equipe do GIC da 112ª DP passou a efetuar buscas, logrando êxito em encontrar seu paradeiro, na cidade de Curitiba (PR). No Sul, o suspeito se tornou empresário bem sucedido e ganhou dinheiro, constituindo nova família, inclusive com duas filhas e estabelecendo elevado padrão de vida.

Após confirmar localização, equipe coordenada pelo titular daquela unidade, delegado Heberth Tavares, conseguiu prender José Aurélio ontem, por volta das 18h, na cidade de Curitiba, após 13h de viagem. “Sensação de justiça feita e impunidade reprimida, ainda que tardiamente, decorridos quase 27 anos do crime”, era o comentário feito em consenso pelos agentes envolvidos na ação.

Fonte: Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro