Foto: Reprodução

Presidentes de grandes empresas se reúnem para debater erradicação da LGBTI+fobia

Encontro aconteceu nesta sexta-feira (20) e teve o intuito de reafirmar o compromisso com práticas que contribuam para a erradicação da discriminação contra pessoas LGBTI+ nas companhias e no ambiente de negócios do país
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Com a finalidade de compartilhar práticas no tema da erradicação da LGBTI+fobia, CEOs das signatárias do Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+ se reuniram nesta sexta-feira (20), em formato híbrido, na sede do Machado Meyer Advogados, em São Paulo. Na ocasião, os executivos reforçaram os 10 Compromissos do Fórum com o respeito e a promoção dos direitos humanos de pessoas LGBTI+, apresentaram ideias para serem implantadas nas companhias e mostraram os avanços em suas companhias dentro do tema.

“Nosso objetivo com iniciativas como estas é proporcionar um diálogo amplo e plural não apenas no meio corporativo, mas no executivo e legislativo, de valorização da diversidade e mostrar que a comunidade LGBTI+ não está sozinha”, afirmou Reinaldo Bulgarelli, secretário-executivo do Fórum. “Em 2013, quando fundamos o Fórum, era uma raridade pessoas trans dentro das empresas. Uma das revoluções que fizemos, em parceria com a TransEmpregos, foi aumentar a contratação de pessoas trans. A partir do momento que a companhia emprega, acolhe e se dispõe a aprender sobre os processos e políticas de inclusão, temos um impacto positivo em toda a cadeia de valor”, complementou.

O Fórum é uma organização permanente que existe há nove anos e realiza ações com executivos e profissionais das empresas signatárias em torno dos 10 Compromissos para aperfeiçoar práticas de gestão, encontrar meios para erradicar a LGBTI+fobia e fortalecer essa articulação de modo a influenciar positivamente o ambiente de negócios e a sociedade no respeito a lésbicas, gays, bissexuais, pessoas trans e pessoas intersexo, entre outras condições da diversidade sexual e de gênero.

“Quando abordarmos o tema LGBTI+ é importante ressaltar que não se resume ao identitarismo, mas que abrange outras pautas como negócios, direitos humanos e desenvolvimento sustentável do país”, salientou Bulgarelli. “Ao olhamos para a diversidade, melhoramos políticas internas e externas, aprimorarmos serviços, além de valorizar e reconhecer talentos e, enfim, melhorar o todo”, acrescentou.

Realizado periodicamente, o encontro de CEOs do Fórum contou com a presença de presidentes de empresas de diferentes setores, entre elas: Accenture, Avanade, Cogna Educação, Continental, Dow Brasil, Ernst & Young — EY, Falconi, JLL, Leo Burnett, Machado Meyer Sendacz Opice Advogados, Máquina CW, Roche Farmacêutica, Roche Diagnóstica, Roche Diabética, Roost, Stocche Forbes Advogados, PwC, e Tozzini Freire Advogados. Além da participação on-line de presidentes da Cisco, MCM Brand Group, Makro Group, TE Connectivity, Deloitte, Ingredion, Veracel e Lojas Renner.

Entre algumas das ações discutidas, está a criação de um manual de boas práticas já realizadas pelas empresas integrantes do Fórum, inclusive com a atividades escaláveis para realização em conjunto, a fim de engajar e incentivar iniciativas inclusivas e de diversidade no meio corporativo. Outro tema levantado foi referente à ampliação das ações para termos mais pessoas LGBTI+ em cargos de liderança, o que ainda não é raro nas companhias. Ao incentivar executivos em altas posições o objetivo é enriquecer o ambiente profissional e torná-lo mais seguro para todos.

“O Fórum é a voz empresarial no tema dos direitos LGBTI+ e precisamos nos mobilizar e avançarmos mais nesta pauta. neste ano, vamos assinar uma declaração de compromisso com a diversidade em parceria com o Instituto Mais Diversidade e a organização americana Out&Equal para reforçar que a discriminação e a violência contra pessoas LGBTI+ não é interessante para o ambiente de negócios e para o desenvolvimento do país. Será lançada na véspera da Parada LGBTI+ para reforçar a nossa voz empresarial brasileira, articulada com organizações internacionais”, concluiu Reinaldo Bulgarelli.
 

Manifesto para erradicação da LGBTI+fobia

Vale ressaltar que esta não é a primeira vez que os presidentes das empresas signatárias se manifestam publicamente, de forma isolada ou em conjunto, sobre a importância da diversidade e inclusão na questão LGBTI+. Ainda nesta semana, contudo, CEOs das mais de 140 empresas signatárias do Fórum lançaram, pela primeira vez, um manifesto em que afirmam a importância de erradicar a discriminação no Dia Internacional de Erradicação da LGBTI+fobia, juntando-se aos esforços das organizações da sociedade civil brasileira e organizações internacionais na promoção de uma cultura de respeito aos direitos humanos de pessoas LGBTI+.

O manifesto fala que a erradicação da LGBTI+fobia é uma exigência para termos um ambiente de negócios sustentável, o que acontece por meio de ações das empresas no apoio a organizações da sociedade civil, na formação educacional para o trabalho, na contratação de profissionais LGBTI+, sobretudo pessoas trans, entre tantas outras possibilidades que as companhias possuem. A violência enfrentada por pessoas LGBTI+, como demonstrou relatório atual do Observatório de Mortes Violentas de LGBTI+ no Brasil, com 316 mortes – uma morte a cada 27 horas – registradas no país, precisa encontrar no ambiente empresarial um parceiro que diga não a essa violência e o sim à valorização da diversidade e à vida das pessoas LGBTI+.

O comitê de presidentes é o órgão que lidera o Fórum no seu sistema de governança, constituído também por um conselho consultivo, secretaria executiva, comitês e grupos de trabalho em torno dos temas presentes nos 10 Compromissos da Empresa com o Respeito e a Promoção dos Direitos Humanos LGBTI+. Além de empregadoras, as empresas também realizam sua comunicação com diferentes públicos, contratam fornecedores, apoiam comunidades e possuem uma cadeia de valor rica de possibilidades para fazer avançar a inclusão e o respeito a pessoas LGBTI+ na sociedade. O propósito do Fórum, lembrado em todas as atividades, é colocar em prática para as pessoas LGBTI+ o artigo primeiro da Declaração Universal dos Direitos Humanos: “Todas as pessoas nascem livres e iguais em dignidade e direitos”.

Abaixo, confira o texto do manifesto na íntegra:
 

Manifesto do Comitê de Presidentes do Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+ no Dia Mundial de Erradicação da LGBTI+fobia.

Nós, lideranças de empresas signatárias da Carta de Adesão ao Fórum e aos 10 Compromissos com o respeito e a promoção dos direitos humanos LGBTI+, reafirmamos nosso firme propósito de erradicar a LGBTI+fobia em nossas organizações e em nosso círculo de influência, reconhecendo que é uma expressão de nossa responsabilidade social empresarial, exigência para termos um ambiente de negócios sustentável no presente e no futuro.

Inspirados pelos valores que regem nossas empresas, pela Carta de Adesão ao Fórum e aos seus 10 Compromissos, buscamos aprimorar nossas posturas, políticas e práticas de gestão empresariais como maneira de contribuir para a eliminação da discriminação de pessoas LGBTI+ na sociedade e com os altos índices de violência que causam tanto sofrimento e atraso para o desenvolvimento do país. Maior visibilidade e representatividade de pessoas LGBTI+ em nossas empresas constitui meio importante para a erradicação da discriminação que afeta negativamente a vida dessas pessoas e de toda a sociedade.

Estamos comprometidos com a promoção de uma cultura de respeito e valorização da diversidade, promovendo equidade, ambientes e relacionamentos inclusivos, seguros e saudáveis para todas as pessoas, o que incluí a comunidade LGBTI+, suas demandas e esforços para ter seus direitos humanos considerados e garantidos na sociedade. Dessa forma, reforçamos nosso comprometimento como pessoas em posições de liderança empresarial para realizar mudanças sociais e culturais positivas em nosso ambiente de negócios e em nossa sociedade.

Vocês, pessoas LGBTI+, familiares e pessoas aliadas, podem contar com nossos esforços institucionais e nossa articulação permanente no Fórum para que possamos erradicar a discriminação e todas as formas de violência contra pessoas LGBTI+.

Nossos 10 Compromissos da Empresa com o respeito e a promoção dos direitos humanos LGBTI+:

  1. Comprometer-se — presidência e executivos — com o respeito e a promoçãodos direitos LGBTI+.
  2. Promover igualdade de oportunidades e tratamento justo às pessoas LGBTI+.
  3. Promover ambiente respeitoso, seguro e saudável para as pessoas LGBTI+.
  4. Sensibilizar e educar para o respeito aos direitos LGBTI+.
  5. Estimular e apoiar a criação de grupos de afinidade LGBTI+.
  6. Promover o respeito aos direitos LGBTI+ na comunicação e marketing.
  7. Promover o respeitoaos direitos LGBTI+no planejamento de produtos, serviços e atendimento aos clientes.
  8. Promover ações de desenvolvimento profissional de pessoas do segmento LGBTI+.
  9. Promover o desenvolvimento econômico e social das pessoas LGBTI+ na cadeia de valor.
  10. Promover e apoiar ações em prol dos direitos LGBTI+ nacomunidade.

Comitê de Presidentes do Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+,17 de maio de 2022.


Sobre o Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+

Criado em março de 2013, o Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+ é um movimento empresarial com atuação permanente reunindo grandes empresas em torno de 10 Compromissos com o respeito e a promoção dos direitos humanos LGBTI+. O propósito do Fórum é contribuir para que as empresas e todo o ambiente de negócios coloquem em prática para as pessoas LGBTI+ o artigo primeiro da Declaração Universal dos Direitos Humanos: “Todas as pessoas nascem livres e iguais em dignidade e direitos”. O Fórum realiza atividades cotidianas envolvendo as empresas signatárias e organizações aliadas e parceiras para aprimorar práticas de gestão, erradicar a LGBTI+fobia e fortalecer o movimento.

Além disso, o Fórum realiza eventos periódicos para compartilhar as melhores práticas das empresas signatárias, fomentar o respeito à diversidade sexual e identidade de gênero e abrir espaços para diálogos entre empresas e a comunidade, “10 Compromissos para a Promoção dos Direitos LGBTI+”, expressam o entendimento sobre o papel das empresas e uma agenda de trabalho. Conheça mais no site do Fórum. 

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.