Bandeiras da União Europeia na sede da Comissão Europeia em Bruxelas, Bélgica.

Presidentes da UE pedem negociações para Ucrânia entrar no bloco

Oito países da Europa Central e Oriental manifestaram apoio à Ucrânia.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Os presidentes de oito países da Europa Central e Oriental pediram nesta segunda-feira (28) aos Estados membros da União Europeia que concedam imediatamente à Ucrânia o status de país candidato à UE e abram as negociações de adesão, de acordo com uma carta aberta publicada hoje.

“Nós, os presidentes dos Estados membros da UE: a República da Bulgária, a República Checa, a República da Estónia, a República da Letônia, a República da Lituânia, a República da Polônia, a República Eslovaco e a República da Eslovênia fortemente acredito que a Ucrânia merece receber uma perspectiva imediata de adesão à UE”, dizia a carta.

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskiy, assinou nesta segunda-feira um pedido oficial para que seu país seja aceito na União Europeia.

Outros países já declararam apoio às pretensões ucranianas, em meio a crise que o país atravessa com a invasão de seu território pela Rússia.

O ministro das Relações Exteriores da Itália, Luigi Di Maio, afirmou nesta segunda que o desejo da Ucrânia de ingressar na União Europeia é legítimo.

“Acho que o pedido ucraniano para ingressar na UE é um pedido legítimo”, disse Di Maio em entrevista à televisão estatal RAI. “Estou convencido de que na Ucrânia os cidadãos europeus estão morrendo e sofrendo sob as bombas russas. Temos que estar do lado deles.”

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.