Prefeitura registra mais de 6.600 mil ações em sete dias de fiscalização

Dentro dessas operações conjuntas da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) com a Guarda Municipal, Instituto de Vigilância Sanitária e o apoio da Polícia Militar, foram contabilizadas 504 multas a estabelecimentos e 47 interdições.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

O decreto da Prefeitura  para coibir aglomerações no período entre os dias 5 e 11 de março resultou em mais de 6.600 ações de fiscalização, entre multas e interdições a estabelecimentos, infrações de trânsito, encerramento de feiras, não utilização de máscaras, aglomerações, reboques e apreensões de mercadorias de ambulantes. Dentro dessas operações conjuntas da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) com a Guarda Municipal, Instituto de Vigilância Sanitária e o apoio da Polícia Militar, foram contabilizadas 504 multas a estabelecimentos e 47 interdições.

-Nosso saldo das fiscalizações foi bem positivo durante esse período. A população, em sua grande maioria, entendeu a necessidade de cumprimento das medidas de restrição. Seguiremos para uma nova fase de fiscalizações, agora do novo decreto que passou a valer hoje, e esperamos que os resultados permaneçam positivos. Continuaremos nas ruas com as fiscalizações e contamos com a conscientização de toda a sociedade – analisa Brenno Carnevale, secretário de Ordem Pública.

Guarda Municipal – Desde sexta-feira, dia 05, quando iniciou a fiscalização, a Guarda Municipal realizou 581 inspeções em bares, restaurantes, lanchonetes e quiosques, resultando na notificação de 373 deles por funcionamento fora do horário permitido pelo decreto. As forças-tarefa atuaram em locais que apresentavam altos índices de aglomeração e também registros de denúncias na Central 1746 da Prefeitura do Rio.

Apreensões – Na fiscalização do comércio ambulante, a Coordenadoria de Controle Urbano (CCU), da Seop, fiscalizou mais de 250 vendedores ambulantes, com remoção de 153 e apreendeu 4.728 itens.

A partir da 0h desta sexta-feira (12), passaram a vigorar as novas medidas determinadas pelo decreto 48.604, publicado no Diário Oficial de quinta-feira (11). Até o dia 22 de março, o comércio, serviços e funcionalismo público passam a ter horários escalonados de funcionamento. Quiosques e ambulantes podem voltar a atuar nas praias, até as 17h. Bares, lanchonetes e restaurantes funcionam até as 21h com atendimento presencial, após esse horário estão liberados a atuar apenas em sistema de entrega a domicílio, drive-thru e entrega rápida com retirada do produto na loja (takeaway). Após as 21h está vedado o consumo no local.

Fonte: Ascom Prefeitura do Rio

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.