Prefeitura prepara cemitérios para o Dia de Finados No Centro, cerca de 50 pessoas estão fazendo capina, remoção de lixo e entulho, além de pintura

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

A prefeitura está realizando limpeza e pintura dos cemitérios da cidade em preparação para o Dia de Finados. Desde o início de outubro, já foram retiradas mais de 45 toneladas de entulho e lixo (como flores mortas e outros objetos) apenas do Cemitério Municipal, no Centro. Nesta quarta-feira (25.02), os serviços de capina e roçada e pintura do entorno e no interior continuou a ser feitos por cerca de 50 pessoas, entre funcionários da Secretaria de Serviços e da Comdep.

O Cemitério do Centro é o maior da cidade, com mais de oito mil covas, quase 2,5 mil gavetas e 1,5 mil covas rasas. Além deles, são mais seis cemitérios – Itaipava, Secretário, Vale das Videiras, Brejal, Garibu(Posse) e Quarteirão Worms (km 92 da BR-040). Todas eles estão recebendo ações de conservação para receber parentes e amigos que vão visitar os túmulos no dia dois de novembro.

“Estamos cuidando do cemitério para que as pessoas possam ir aos cemitérios e conseguirem encontrar os túmulos sem problemas, que não fiquem em um ambiente sujo e possam fazer suas homenagens aos mortos com paz e tranquilidade”, diz o secretário de Serviços, Segurança e Ordem Pública (SSOP), Djalma Januzzi.

O cemitério do Centro abriga os jazigos de personalidades importante da história do país e também figuras de renome internacional, como é o caso do escritor austríaco Stefan Zweig, um dos mais visitados em Petrópolis e que, no final de setembro, recebeu a presença do presidente do Parlamento Alemão, Norbert Lammert, lembrando os 75 anos de morte de Zweig.

Também em Petrópolis estão enterrados o presidente marechal Hermes da Fonseca, o embaixador americano no Brasil na década de 1920, Edwin Morgan, o apresentador e compositor Flavio Cavalcanti, o projetista de Petrópolis, major Júlio Frederico Koeler (os restos mortais hoje ficam na praça em frente à Catedral São Pedro de Alcântara), o poeta Raul de Leoni o médico e político Nelson de Sá Earp.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.