Prefeitura lança o Plano Verão 2019 nesta quarta-feira

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Ações de conscientização nas comunidades e nas escolas municipais, treinamento das equipes de resposta às ocorrências causadas pelas fortes chuvas, além da apresentação dos planos de contingência do município para a estação e também suas matrizes de atividades e responsabilidades: a prefeitura lança nesta quarta-feira (28.11) o Plano Verão 2019 de Petrópolis, às 14h, na Casa dos Conselhos Augusto Zanatta. O conjunto de atividades do governo municipal contempla as principais ameaças deste período: deslizamentos de terra, inundações, rolamentos de blocos rochosos, vendaval e tempestades de raio. O objetivo do trabalho antecipado e organizado é minimizar os efeitos das mudanças climáticas no município, além de aperfeiçoar o atendimento da população em caso de desastre.

“A prevenção aos desastres de origem natural está sendo prioridade desde o início da nossa gestão. A partir de agora, até o final do verão, o plantão para atendimento da população é permanente, mantendo agentes em prontidão por 24h, sete dias por semana”, garante o prefeito Bernardo Rossi.

Os números mostram a necessidade da organização dos órgãos para o próximo verão: no último ano, os índices de chuva cresceram 120% e a quantidade de ocorrências registradas subiu 48%. Com 234 áreas de risco alto ou muito alto – equivalente a 18% do município – e um déficit habitacional de 12 mil casas, a prefeitura considera fundamental que as ações tenham como foco a prevenção aos desastres de origem natural.

Segundo o secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias, coronel Paulo Renato Vaz, a pasta organizou treinamentos e simulados com o objetivo de aperfeiçoar a resposta dos órgãos em caso de tragédia. Também fazem parte do Plano Verão municipal os projetos SOS Chuvas e o Rio Limpo.

“Esse é um trabalho organizado por diversas mãos desde o início do governo. O resultado é um plano que tem como objetivo organizar a resposta aos desastres naturais, além de ações que podem minimizar os efeitos das fortes chuvas. Nossa ideia é transformar Petrópolis em uma cidade resiliente modelo para o país”, disse Paulo Renato.

Os cinco planos de contingência e suas matrizes de responsabilidade estão disponíveis para a população no site da prefeitura de Petrópolis www.petropolis.rj.gov.br.

Calendário de visitação aos pontos de apoio

Começa na quinta-feira (29.11) as visitas aos pontos de apoio dos bairros que apresentam maior risco geológico e hidrológico e a entrega das cartilhas de prevenção aos desastres de origem natural. O calendário da Defesa Civil segue até o dia 18 de dezembro e acontece nas 12 comunidades que contam com as sirenes do Sistema de Alerta e Alarme: Gentio, Buraco do Sapo, 24 de Maio, Alto da Serra, Bingen, Dr. Thouzet, Independência, Quitandinha, São Sebastião, Sargento Boening, Siméria e Vila Felipe.

“Os pontos de apoio precisam estar abertos para atenderem a população no momento em que a sirene. A organização destes locais é parte fundamental do nosso trabalho de resposta, permitindo que a população permaneça em um local seguro até que se retorne à normalidade”, explica Paulo Renato, garantindo que até o final do ano mais de cinco mil cartilhas serão entregues à população.

“O objetivo é que Petrópolis passe a ser reconhecida como a cidade da prevenção de desastres. Dessa maneira, em conjunto com a população, a gente se torna uma cidade mais segura e menos vulnerável aos desastres de origem natural”, completa o secretário de Defesa Civil.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.