Paralelo à distribuição dos 115.435 carnês de Imposto Predial Territorial e Urbano (IPTU-2018), que vem sendo feita pelos Correios, a Secretaria de Fazenda iniciou nesta quinta-feira (18.01) a montagem do Centro de Atendimento a contribuintes que irá funcionar a partir de segunda-feira (22.01) em um espaço no andar térreo do Centro de Cultura Raul de Leoni, que fica na Praça Visconde de Mauá (Praça da Águia), no Centro.

“É um espaço na área central da cidade, que assim como fizemos no ano passado, é disponibilizado para facilitar a vida das pessoas que precisarem retirar a segunda via do boleto para o pagamento do IPTU”, pontua o prefeito Bernardo Rossi, destacando que a arrecadação de IPTU é fundamental para o município.

“Aqueles que puderem quitar o imposto em cota única, garantem um bom desconto e ajudam a prefeitura a manter serviços essenciais, como a compra de medicamentos, merenda e melhorias nas escolas, limpeza urbana e pavimentação de ruas, por exemplo”, enumera o prefeito.

O calendário da Secretaria de Fazenda prevê desconto de 9% para quem pagar o IPTU 2018 até dia 25 desde mês, 7% para aqueles contribuintes que quitarem a cota única até 20 de fevereiro e 5% para aqueles que pagarem a cota única até 20 de março.

“A cota única é a oportunidade de o contribuinte economizar garantindo um bom desconto, e ainda ajudar o município a avançar nas políticas públicas, que são importantes para a cidade e para os petropolitanos”, considera o secretário de Fazenda Heitor Maciel Pereira.

A retirada da guia para pagamento do IPTU 2018 também pode ser feita de casa. Para tanto basta que o contribuinte acesse o site da prefeitura (www.petropolis.rj.gov.br). Para imprimir a guia para pagamento basta clicar no ícone “IPTU”, que fica à esquerda na página principal da prefeitura. Em seguida o interessado deve digitar o número de inscrição do imóvel.

Dos 115.435 carnês que estão sendo distribuídos pelos Correios, 91.009 são referentes a imóveis já construídos (imposto predial), outros 24.426 são referentes a terrenos (imposto territorial).  A previsão de arrecadação em 2018 é de R$ 115,2 milhões. Em 2017 a previsão foi de R$ 111 milhões e a arrecadação de IPTU do ano fechou em R$ 72 milhões. O IPTU é a segunda maior fonte de recursos para o município, perdendo apenas para o ISS, cuja arrecadação em 2017 alcançou R$ 105 milhões.