House project with model, pencil and rules

Prefeitura entrega segundo lote de unidades do conjunto habitacional Bamburral, na Zona Norte

Com investimento de R$ 85,5 milhões, 234 famílias serão atendidas no empreendimento localizado em Perus.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

O prefeito Ricardo Nunes entregou nesta quarta-feira (23), 48 unidades do Conjunto Habitacional Bamburral – Condomínio IV no Jardim Russo, em Perus. O conjunto faz parte do Programa de Urbanização de Favelas e prevê a construção 234 unidades habitacionais distribuídas em cinco condomínios, que são conectadas por uma grande praça central de convivência. O investimento da Prefeitura de São Paulo foi de cerca de R$ 85,5 milhões.

Para o prefeito, o momento de entrega das chaves às famílias necessitadas é de muita alegria. “Pegar as chaves de um lugar digno para morar significa uma conquista para quem sonha a muito tempo com a casa própria, como é o caso dessas famílias que tiveram que esperar cerca de 12 anos”, disse Ricardo Nunes.

As famílias contempladas com os apartamentos foram removidas da área em 2011 devido ao risco geológico e inseridas no auxílio aluguel até o atendimento definitivo com unidade habitacional. “É um absurdo demorar tanto tempo assim para entregar uma obra. Isso significa má gestão. Vamos entregar 49 mil moradias até 2024”, garantiu o prefeito.

Nesta quarta-feira foram entregues 48 apartamentos. Em 2020, foram entregues 76 apartamentos dos condomínios II e III, em andamento as obras de mais 110 unidades dos condomínios I e V que tem previsão de entrega para início de setembro deste ano.

Para a construção dos cinco blocos com 234 unidades, e viabilização do todo o projeto, a Prefeitura de São Paulo investiu cerca de R$ 85,5 milhões.

Segundo o secretário municipal da Habitação, João Faria, a construção do Conjunto Habitacional, foi o maior desafio na Secretaria. “As obras estavam paradas a muito tempo e a comissão de moradores pedia a continuidade da construção. No final do ano passado, garantimos às famílias que retomaríamos os trabalhos e iríamos realizar o sonho da casa própria para as pessoas mais necessidades. E isso já aconteceu para 48 famílias e retornaremos aqui no começo de setembro para entregar as unidades.”, disse Faria.

Para Denise Santana, moradora e síndica que recebeu as chaves de seu imóvel onde vai morar com dois filhos, o momento é de alegria e esperança. “A entrega desses apartamentos dá alegria às 48 famílias que já receberam as chaves e esperança para aquelas que devem ser contempladas neste ano. Demorou 12 anos, mas agora temos um lar num empreendimento com espaço maravilhoso. Vamos ser feliz”, diz Denise.

Os apartamentos possuem 50m² com 2 dormitórios, sala, cozinha, área de serviço e banheiro, sendo adaptáveis para pessoas com necessidades especiais. A área de lazer externa conta com salão de festa, playground, Quadra Poliesportiva e bancos de estar.

No local além da construção das moradias foram realizadas obras de infraestrutura, bem como a canalização de córrego, drenagem, e reestruturação da rede de esgoto e água, em andamento o paisagismo além da implantação de uma praça e a pavimentação de duas ruas de acesso ao complexo que beneficiarão cerca de 600 famílias no vivem no entorno.

Dados de Habitação
Desde 2017, a gestão municipal entregou mais de 32 mil moradias por meio de ações realizadas em parceria com os governos Estadual, Federal e a iniciativa privada. Nesse período, foram investidos cerca de R$ 1,5 bilhão na construção das unidades e em obras de infraestrutura. Esta iniciativa beneficiou 6,9 mil famílias que foram removidas de áreas de risco. De 2021 até o momento, foram entregues mais de 3.800 novas moradias.

O Programa de Metas da Prefeitura de São Paulo (2021– 2024) estipula a viabilização de 49 mil unidades habitacionais de interesse social, por meio da Sehab, entre unidades entregues e contratadas. Também estão previstas a Regularização Fundiária para 220 mil famílias e mais 27 mil devem ser beneficiadas com melhorias em obras de Urbanização em Assentamentos Precários.


Programa Pode Entrar
Com investimentos exclusivos do município, o Pode Entrar vai facilitar a casa própria para famílias sem comprovação de renda ou que não tenham acesso ao sistema bancário. O objetivo principal é proporcionar moradia digna para as pessoas de baixa renda por meio de ferramentas importantes como cartas de crédito com valores ajustados conforme a renda familiar e convênio com a Caixa Econômica Federal para agilizar a concessão e financiamento do imóvel.

Além da produção de unidades, o Programa Pode Entrar, vai possibilitar que a Prefeitura também adquira imóveis da iniciativa privada. Com isso o município terá menos custos, mais famílias atendidas e menos tempo para a entrega.

Orçamento da Habitação
Somente para 2022, foram destinados mais de R$2,3 bilhões com investimento em habitação na capital, valor recorde comparado a gestões anteriores. Este será o terceiro ano seguido que o orçamento fica acima de R$1 bilhão. Em 2021 foram investidos mais de R$ 1.3 bilhão; já em 2020 o orçamento foi de R$ 1.091 bilhão. Essa é uma das formas de mensurar a prioridade que a atual gestão dá para Habitação na cidade de São Paulo.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.