Foto: Divulgação

Prefeitura de Teresópolis reúne autoridades e entidades da sociedade civil para definir uma política de atendimento à população em situação de rua

Atualmente, cerca de 60 pessoas em situação de rua
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Com o objetivo de adotar uma política multissetorial de atendimento e acompanhamento para a População em Situação de Rua (PSR) em Teresópolis, a Prefeitura, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social, realizou uma reunião nesta terça-feira (25), com órgãos e setores envolvidos na questão.

O encontro reuniu representantes das secretarias municipais de Desenvolvimento Social, Segurança Pública, Saúde/Consultório de Rua, Trabalho, Emprego e Economia Solidária e de Meio Ambiente; do 30º Batalhão da Polícia Militar, da Polícia Rodoviária Federal, do Conselho de Pastores Evangélicos de Teresópolis (COPETE), da Paróquia de Santa Teresa/Diocese de Petrópolis e da Fazenda Esperança. Em pauta, debates sobre os meios de lidar com a situação de forma integrada, uma vez que todos esses órgãos trabalham direta ou indiretamente com esse público.

Além de toda a assistência social prestada, a Prefeitura de Teresópolis possui uma política de custear passagens de ônibus para PSR de fora da cidade que desejam voltar para seu local de origem. Atualmente, cerca de 60 pessoas em situação de rua, dentre elas pessoas que passam as noites no abrigo da Associação Beneficente Sopão, são atendidas e acompanhadas pela equipe especializada do CREAS – Centro de Referência Especializada da Assistência Social, unidade vinculada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social.

Por se tratar de pessoas com pouco ou nenhum acesso à higiene básica e alguns serem dependentes químicos, alcoólicos e portadores de doenças psiquiátricas, as secretarias municipais de Saúde e de Segurança Pública e a Polícia Militar são as maiores aliadas do Desenvolvimento Social na busca de assegurar os direitos garantidos por lei para a População em Situação de Rua.

Mesmo não sendo o tema central da reunião, assuntos como crianças e adultos trabalhando irregularmente pelas ruas da cidade, principalmente oriundos de outros municípios, também foram discutidos durante o encontro. A realização de ações conjuntas e a criação de um colegiado para a discussão de casos e tomada de medidas referentes à PSR e ambulantes de outros municípios foram propostas acolhidas por todos os presentes.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.