Petrópolis terá, sim, Carnaval este ano. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (17.01) pelo prefeito Bernardo Rossi em reunião com representantes dos blocos da cidade. O objetivo da prefeitura é descentralizar a festa e consolidar o Carnaval de bairros, atuando em parceria com os grupos já formados. O Instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE), em conjunto com a Liga dos Blocos e Escolas de Samba de Petrópolis (Libesp), já mapeou mais de 30 blocos interessados em desfilar e apoiará com carro de som, banheiros químicos, divulgação e outras necessidades das agremiações.

“Nós, do governo, temos um carinho muito grande pelo samba, pelo Carnaval, e pensamos em fortalecer ainda mais essa festa dos bairros, que são os blocos. Já pensamos em algumas ações concretas, em ajudar na logística dos blocos, já que nem tudo é recurso. Então vamos integrar diversas secretarias, ajudar com a CPTrans, com a Guarda Civil. O objetivo é firmar uma parceria. A cidade ganha, ganham os blocos, ganha a população”, explica o prefeito.

“As pessoas têm perguntado muito se vai ter Carnaval em Petrópolis. E a resposta é: sim! Terá Carnaval. Mas será uma festa nos bairros, feita pelos petropolitanos, para os petropolitanos”, completa o diretor-presidente do IMCE, Leonardo Randolfo.

Além do apoio aos blocos, a prefeitura também vai montar núcleos de Carnaval, com programação na Praça da Liberdade, Palácio de Cristal, Mosela, Alto da Serra, Nogueira, Corrêas, Cascatinha, Praça Pasteur e Pedro do Rio, de sexta (09.02) a terça-feira (13.02). O esquenta será no dia do encerramento do Petrópolis In Festival, no dia 28 de janeiro, com roda de samba a partir de 14h na Praça da Inconfidência e um encontro de blocos que sai da praça e segue em ritmo de samba até o palco principal da festa, na Praça Visconde de Mauá (Praça da Águia). A escola de samba Mangueira fecha o evento, às 20h.

Segundo o presidente da Libesp, Mestre Ivo, a parceria com a prefeitura é fundamental para reforçar a tradição do Carnaval de bairro. “Esse é um início, uma iniciativa maravilhosa, um recomeço para os blocos de Carnaval”, explica ele.

Estiveram na reunião representantes de diversos blocos da cidade, como o Parada Obrigatória, do Morin; Secos e Molhados, de Corrêas; Intocáveis, de Nogueira; Bloco das Piranhas, de Corrêas; Vai dar M, do Centro; Pega, mas não explana, de Cascatinha; Tô chei de sede, do Caxambu; e Guerreiros da Vinte, da 24 de Maio, entre outros. Também participaram o presidente da Câmara Municipal, Paulo Igor, o deputado estadual Marcus Vinicius Neskau e o secretário da Turispetro, Marcelo Valente.

Fonte: IMCE