A prefeitura colocou em funcionamento nesta terça-feira (19.09) um novo caminhão para atender a coleta seletiva na cidade. O veículo atuou na Mosela, bairro com mais de 25 mil moradores. Todos os resíduos recicláveis foram concentrados neste veículo, que fez o transporte dos materiais para o Centro de Reciclagem de Cascatinha. Dessa forma, o serviço é otimizado e fica mais econômico, transportando quatro toneladas de resíduos em uma só viagem. Atualmente, são coletadas 25 toneladas de lixo reciclável por semana em seis bairros, atendidos agora por três caminhões no total.

A coleta seletiva contava com dois caminhões desde que a empresa que tinha convênio com a Comdep para fornecimento de cinco veículos saiu por causa de dívidas deixadas pelo governo anterior. Desde maio, a empresa iniciou o processo de reestruturação do serviço e a chegada de mais esse caminhão – da frota própria e realocado para a coleta seletiva – é uma das medidas desse plano.

“Esse caminhão fará as rotas pelas vias principais dos bairros, permitindo que os outros percorram as ruas menores. Isso vai permitir que a gente amplie a coleta e torne mais econômica, já que serão feitas menos viagens para transportar toda coleta para o Centro de Reciclagem”, explica o presidente da Comdep, Wagner Silva.

A coleta seletiva acontece hoje  no Bingen, Mosela, Valparaíso, Morin, Alto da Serra e Castrioto. O novo veículo também vai poder atuar na Estrada União & Indústria.Em outubro, a Comdep passará a usar também um carro que comporta até 500 kg de materiais. Esse veículo vai atender os locais de difícil acesso.

“Acho bom, tomara que aumente bastante a quantidade coletada. A reciclagem de lixo é muito importante, pois tira do meio ambiente muitos materiais que demoram muitos anos para se decompor e destroem o nosso planeta. Fico feliz de ver que a cidade quer ter uma coleta seletiva bem grande”, diz a moradora da Mosela, Renata Pallotino.

A reestruturação teve início com a concentração dos equipamentos e funcionários que fazem a separação do lixo em um único espaço, em Cascatinha. Para lá são mandados os resíduos trabalhados pela cooperativa Deus na Guerra, que processa cerca de 1,3 toneladas de materiais por semana. Outras três cooperativas – Esperança (Quarteirão Italiano), Dos Amigos (Nogueira) e Rainha do Céu (Duarte da Silveira) – separam cerca cinco toneladas semanalmente. Cada uma comercializa os resíduos que recebem por semana e podem receber mais de acordo com a capacidade de trabalho delas. O restante é selecionado pela própria Companhia.

Além disso, a Comdep mantém uma “incubadora de cooperativas de reciclagem de lixo” desde julho, com objetivo de desenvolver grupos que queiram trabalhar com coleta seletiva. A empresa ajuda os interessados, começando pela Deus na Gerra, a se formalizarem juridicamente e a se capacitarem profissionalmente.