© Divulgação Eletronuclear

Prefeito de Angra dos Reis pede desligamento de Angra 1 e 2

O motivo são as condições de trânsito na BR-101 (Rodovia Rio-Santos).
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

O prefeito Fernando Jordão pediu neste domingo (3) o desligamento temporário e emergencial das usinas nucleares de Angra dos Reis (RJ). O motivo são as condições de trânsito na BR-101 (Rodovia Rio-Santos), já que há vários pontos de interdição na estrada por conta de deslizamentos de terra provocados pela chuva.

Também há bloqueios na Paraty-Cunha e na RJ-155, outras vias de acesso a Angra dos Reis.

Segundo o prefeito, não seria possível colocar em prática o plano de emergência enquanto as principais vias de acesso ao município estiverem interditadas. No sábado (2), Fernando Jordão decretou estado de emergência por causa dos transtornos causados pelo grande volume de chuva nos últimos dias.

O pedido de desligamento das usinas feito ao ministro da Infraestrutura, Marcelo Sampaio.

Acabei de falar com a Procuradoria do município, já disse ao presidente da Eletronuclear, que nós vamos pedir o desligamento das usinas nucleares. Falei também com o ministro Marcelo Sampaio, que é o atual ministro da Infraestrutura, que a CCR tem que vim agir aqui na Rio-Santos. Não pode ser a prefeitura que vai tirar barreira para a CCR aqui na Rio-Santos. Também conversei com o governador que o DER tem que vim aqui fazer uma ação definitiva na RJ-155. Quem está fazendo esse trabalho é a prefeitura de Angra dos Reis“, disse Fernando Jordão.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.