Prefeito busca em Brasília a liberação de recursos para contenção de encostas

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

O município segue articulando com o governo federal a liberação de recursos para obras estruturais de prevenção, como intervenções em encostas em áreas de risco. Nesta terça-feira (26.02), o prefeito Bernardo Rossi esteve reunido com o secretário Nacional de Proteção e Defesa Civil, coronel Alexandre Lucas Alves, em Brasília, reiterando a importância do suporte financeiro para realizar as intervenções nas áreas de risco no município. Além disso, o prefeito reforçou a importância do apoio da União no processo de recuperação da região do Ingá, na Posse. A prefeitura busca a aprovação do Ministério do Desenvolvimento Regional para a liberação de R$ 180 milhões em obras de contenção de encostas. O município desenvolve 67 projetos deste tipo, entre novas intervenções e pedido de conclusão das já iniciadas, como o PAC das Encostas. As obras são prioridade para trazer mais segurança para os moradores de áreas de risco.

“Sabemos da importância de Petrópolis e conhecemos o grande histórico de tragédias. São obras importantes e que podem ajudar a salvar vidas. Temos limites em nosso orçamento, mas vamos buscar contribuir com a cidade”, disse o secretário Nacional de Proteção e Defesa Civil, coronel Alexandre Lucas Alves.

 No encontro, o prefeito Bernardo Rossi destacou que a prevenção é fundamental em uma cidade com as características geográficas de Petrópolis. “Temos obras de contenção que só são viáveis – em função dos custos e de suas dimensões – com aportes do governo federal e é este apoio que viemos buscar”, pontuou o prefeito, lembrando que o município busca ainda apoio técnico na avaliação da região do Ingá, na Posse.

Com 234 áreas de risco alto ou muito alto em Petrópolis, a prefeitura segue investindo em ações antecipadas, que minimizam o risco de ocorrências. “É importante o apoio do governo federal, somada as nossas medidas de prevenção aos desastres, ajudando a transformar a realidade do município”, explica o secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias, coronel Paulo Renato Vaz.

O PAC das Encostas – que tem investimento total de R$ 60 milhões – só teve duas obras finalizadas até hoje. Depois de dois arrestos para pagar o funcionalismo em dezembro de 2016 (último mês da gestão passada) e precatórios vencidos do mesmo ano, a prefeitura repôs R$ 11,8 milhões e retomou as obras. Elas estão em andamento em locais como a Rua Brigadeiro Castrioto (Bairro Esperança), Eugênio Werneck (Morin) e Amaral Peixoto (Quitandinha). Só essas três já somam R$ 26,3 milhões.

Outra obra de contenção de encosta que só foi iniciada no governo Bernardo Rossi é a na Rua Desembargador Luiz Antônio Severo da Costa, em Itaipava. Ele é fruto de uma emenda parlamentar de R$ 384 mil, mas só foi iniciada após o prefeito garantir uma contrapartida de R$ 11 mil. Hoje, ela está 93% concluída. Além dessas, o município ainda tem outras obras sendo executadas na Gregório Cruzick (Bela Vista), Rua Aristides Ladeira (Bairro Esperança) e Atílio Marotti (Quarteirão Brasileiro). Essas quatro obras somam R$ 1,1 milhão.

Outra solicitação de verba é por causa dos estragos causados pelas fortes chuvas de 2016 e do ano passado. O município recebeu pouco mais de R$ 5,5 milhões para obras emergenciais. A prefeitura busca agora verba para a reconstrução dos bairros atingidos, no valor de R$ 17 milhões.

“Montamos um plano de resposta eficaz e que atendeu as necessidades iniciais dos moradores. Com o suporte do governo federal, serão feitas mais obras nos outros locais atingidos pelas chuvas nos últimos anos”, disse o prefeito. 

“Conhecemos as características de Petrópolis e estamos aqui para somar, apresentando emendas parlamentares para viabilizar investimentos em obras estruturais, para prevenção na cidade”, pontua o deputado federal, Vinícius Farah, que esteve no encontro. 

Participaram ainda do encontro o vice-prefeito Baninho; os secretários de Assistência Social, Denise Quintella; e de Obras, Ronaldo Medeiros, além da subsecretária de Obras, Raquel Motta.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.