Preço do diesel vai ser vistoriado em postos de combustíveis de Petrópolis Procon vai verificar se o desconto de R$ 0,46 no litro está sendo repassado ao consumidor final

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

O Procon Petrópolis fiscaliza nesta quinta-feira (07.06) os postos de combustível para verificar se o desconto de R$ 0,46 no preço do litro do diesel está sendo repassado ao consumidor final. A ação atende à determinação do Ministério da Justiça, que publicou nesta quarta-feira (06) no Diário Oficial da União (DOU), orientações para que os órgãos de proteção ao consumidor constatem se o valor negociado entre governo federal e os caminhoneiros, de fato, está sendo praticado.

Conforme determina a portaria, os fiscais do Procon Petrópolis exigirão a nota fiscal de venda do combustível pelas distribuidoras dos postos, e estes devem mostrar à equipe a nota fiscal de revenda ao consumidor. Com isso, os agentes terão como comparar os dados e verificar se o repasse do desconto foi aplicado ou não. Além disso, os fiscais irão verificar se há formação de cartel, ou qualquer violação da legislação que protege o direito da concorrência no mercado de consumo e, em caso positivo, denunciarão ao Conselho Administrativo de Defesa Econômico (Cade).

“Essa ação estava programada pelo órgão e a portaria veio para corroborar nossa atividade nesta quinta-feira. Iremos exigir que os postos informem, de forma clara e ostensiva, por meio de cartaz, placa, faixa ou alguma identificação visual similar, o valor da redução do preço do litro do diesel para os consumidores finais, demonstrando nesse informativo o valor de revenda para o consumidor final no dia 21 de maio e o valor do óleo diesel a partir do dia 1º de junho, sob pena de multa administrativa. Todas as informações colhidas pela nossa equipe terão de ser repassadas ao DPDC (Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor), órgão do Ministério da Justiça”, explica o coordenador do Procon, Bernardo Sabrá.

Em caso de descumprimento, o Procon Petrópolis vai instaurar processo administrativo analisando cada caso. Os postos que não concederem o desconto na bomba poderão pagar multa, ter a atividade suspensa temporariamente, sofrerem interdição ou mesmo ter a licença do estabelecimento cassada. As punições poderão ser aplicadas inclusive cumulativamente, conforme a gravidade da infração.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.