A Estação Rodoviária Imperatriz Leopoldina, vêm enfrentando vários problemas com relação à infraestrutura do espaço. Na tarde de ontem (21), uma das barras de proteção das plataformas onde param os ônibus, caiu com passageiros que se apoiavam nela. Além deste problema, outros fatores vêm sendo notado pelos petropolitanos que passam pelo local no dia a dia. Infiltrações no teto, sujeira, o descaso, o abandono e falta de segurança. O local também vem sendo moradia de mendigos que consomem bebidas e drogas livremente.

No inicio do mês, a vereadora Gilda Beatriz (MDB), fez uma indicação à Câmara Municipal pedindo soluções para os passageiros que transitam no local. A medida por ela proposta, faz menção ao fechamento do local apenas para os passageiros, além de solicitar à Prefeitura que introduza um projeto de lei para que haja mais segurança no local.

É necessário que a Prefeitura tome uma iniciativa em relação ao terminal do centro. É impossível aceitarmos a falta de segurança para os passageiros. Há algum tempo vem ocorrendo incidentes, como a utilização de drogas e atos libidinosos. Além das agressões que os pedestres vêm sofrendo. A população pede por soluções imediatas.”, declarou a parlamentar.

O fechamento do terminal apenas para passageiros traz mais segurança e tranquilidade para a população. Nos terminais de Corrêas e Itaipava, os terminais já funcionam deste modo e garantem à população uma área mais segura.

O local é administrado pela Prefeitura, sendo assim, ela é a única que pode criar mecanismos para a mudança no terminal rodoviário. Entramos em contato com o Órgão que disse que está  providenciando ações para o terminal. “A Prefeitura está adotando as medidas para viabilizar a reforma do Terminal. O projeto inclui gradeamento para fechamento noturno, a recuperação e polimento do piso, revitalização do teto e do mobiliário e pintura de todo o espaço”.

Com relação aos mendigos, eles esclarecem que estão trabalhando para orientar os moradores de rua. “Equipes da Secretaria de Assistência Social seguem realizando abordagens permanentes durante o dia e a noite em diferentes pontos da cidade, entre os quais a o terminal rodoviário do Centro. Durante as abordagens, as equipes orientam as pessoas em situação de rua a procurarem a assistência do Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop)”.