Polícia Rodoviária Federal é agraciada com Prêmio Nacional de Combate à Pirataria

A instituição é compromissada a coibir a circulação de mercadorias piratas em todo o Brasil.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Na tarde desta quinta-feira (01), policiais rodoviários federais foram homenageados com o Prêmio Nacional de Combate à Pirataria, em evento que aconteceu no Ministério da Justiça e Segurança Pública, em Brasília.

O policial Luís Antonio Gameleira Correa recebeu a condecoração devido à relevante atuação pública desde 2012, no Grupo de Enfrentamento aos Crimes Contra o Fisco e à Saúde Pública (GEFIS), em que participou de dezenas de operações de combate à pirataria e capacitou operadores da PRF e de outras instituições.Já o policial rodoviário federal Marco Antonio Palhano foi agraciado devido à criação do grupo de WhatsApp do GEFIS, o que promoveu a integração de servidores da PRF com diversos órgãos públicos, facilitando a comunicação, contribuindo para o aumento de operações nas estradas e aumentando exponencialmente a apreensão de mercadorias fruto de pirataria, contrabando e delitos correlatos.

Por trás do crime de pirataria existem diversas organizações criminosas, que formam uma imensa rede de ilegalidade, com conexão de outras práticas delituosas como o crime organizado, a sonegação fiscal, a lavagem de dinheiro e a evasão de divisas.

Dessa forma, a PRF e os demais órgãos de segurança pública possuem entre suas atribuições o compromisso de estudar e propor medidas e ações destinadas ao enfrentamento da pirataria, contrabando, sonegação fiscal e aos delitos contra a propriedade intelectual. Vale lembrar que no dia 03 de dezembro é comemorado o dia internacional do combate à pirataria.Também estiveram presentes no evento representantes da Coordenação de Operações Especializadas (COE); o Secretário Nacional do Consumidor e Presidente do Conselho Nacional de Combate à Pirataria (CNCP), Rodrigo Roca; a Secretária-Executiva do CNCP, Silvana Amaral; a Juíza, Thais Fortunato; o Auditor-Fiscal da Receita Federal, Aleksander Blair e demais autoridades.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.