Polícia do Rio busca responsáveis pela morte de congolês

Moise foi sepultado no domingo (30), no Cemitério de Irajá.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Policiais da Delegacia de Homicídios do Rio estiveram nas ruas, nessa segunda-feira (31), à procura dos responsáveis pela morte do congolês Moise Kabagambe, de 25 anos, assassinado na última terça-feira (25), no quiosque onde trabalhava como atendente, na praia da Barra.

Ele foi espancado por vários homens, após cobrar o pagamento pelos dias trabalhados no quiosque Tropicália, no Posto 8 na Barra da Tijuca. Imagens de câmeras de segurança foram obtidas pela polícia que, agora, procura os assassinos.

“As investigações estão em andamento na Delegacia de Homicídios da Capital (DHC). Os agentes analisaram imagens de câmeras de segurança e estão, neste momento, em diligências para identificar e prender os autores do crime”, informou a Polícia Civil.

Moise foi sepultado nesse domingo (30), no Cemitério de Irajá, sob protesto de amigos e parentes e com música e dança africana. O rapaz fugiu de conflitos armados na República Democrática do Congo e estava no Brasil desde 2011.

Fonte: Agência Brasil

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.