Polícia Civil prende falso advogado que extorquia clientes

Acusado afirmava conhecer desembargador que facilitaria em decisões judiciais para a soltura de presos

Policiais civis da Delegacia de Repressão a Roubo e Furtos de Cargas (DRFC) prenderam em flagrante,  na segunda-feira (21), um homem pelos crimes de extorsão, uso de documento falso e falsa exploração de prestígio. O acusado se passava por advogado e enganava as vítimas afirmando ter conhecimento junto à Justiça para facilitar a soltura de presos.  

De acordo com as investigações, o homem é considerado um dos maiores golpistas em atuação no estado. O criminoso criava falsas conversas, utilizando fotografias e nome de um desembargador de Justiça que já havia o condenado. Desta forma, alegava suposto prestígio.

O falso advogado foi descoberto após chantagear e ameaçar uma vítima, que teria dado R$ 58 mil na esperança de ter o marido solto. Uma das alegações usadas era que ela estava sendo procurada pela polícia. Para dar veracidade ao fato, o autor chegou a produzir um cartaz de “PROCURADA”, além de outros documentos.

O acusado possuía seis mandados de prisão em aberto e uma ficha criminal com 54 anotações por estelionatos, extorsões e latrocínio, que foram praticados no município de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, e em bairros na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Ainda durante as investigações, a polícia descobriu que, em 2007, o homem executou uma de suas vítimas e tentou matar outra, que conseguiu fugir. Os crimes aconteceram no Recreio dos Bandeirantes. Na ocasião, o estelionatário se passava por piloto de helicóptero.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também