Polícia Civil prende chefe de esquema criminoso que vendia cabelos humanos doados para mulheres com câncer

Os policiais apreenderam aproximadamente meia tonelada de cabelos humanos, documentos, dinheiro, computadores e celulares.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Policiais civis da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Propriedade Imaterial (DRCPIM) prenderam, na última terça-feira (20), em um motel em Campinho, Zona Norte do Rio, uma mulher acusada pelos crimes de associação criminosa e falsidade ideológica. Ela era chefe de um esquema criminoso que vendia doações de cabelos humanos que seriam usados na ajuda do tratamento contra o câncer em mulheres.

Durante a última semana, a DRCPIM cumpriu mandados de busca e apreensão nas lojas do esquema ilegal, na residência dos envolvidos e em ONGs.

De acordo com os agentes, após trabalho de monitoramento e cruzamento de dados, as investigações apontaram que a acusada comandava uma associação criminosa responsável pelo desvio de cabelos humanos doados para organizações sociais apoiadoras de mulheres com câncer. 

Os acusados recebiam os cabelos das ONGs e confeccionavam perucas, mas poucas eram efetivamente revertidas para doação, já que grande parte era direcionada e comercializada em lojas de propriedade da associação criminosa.

Estima-se que o negócio fraudulento rendeu milhões de reais, inclusive, com atividades no exterior, por meio de uma loja em Miami, na Flórida, Estados Unidos. 

As investigações continuam para apurar a participação de outros envolvidos e a prática de outros crimes associados.

Fonte: Ascom PCERJ

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.