Policiais da Delegacia de Defraudações (DDEF) realizam, na manhã desta quinta-feira (25/01), uma operação para investigar a suspeita de fraude na divulgação da situação econômica-financeira da Companhia de Canetas Compactor, durante o processo de venda de cotas sociais da empresa, uma das maiores do setor no país. 

Os policiais cumprem, neste momento, mandados de busca e apreensão na sede da companhia, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, e na casa de quatro diretores da empresa: Susanna Buschle Romariz, presidente da Compactor, Erich Paulo Buschle, também cônsul da Áustria para o Rio de Janeiro, Estefanie Hermine Buschle e Alberto da Piedade Ribeiro. Susanna, Erich e Estefanie são filhos do fundador da companhia, o alemão Erich Buschle. 

O objetivo dos investigadores é fazer uma perícia contábil e uma devassa na documentação da companhia, avaliando todas as transações e sistemas de controle. Três peritos da Polícia Civil participam da operação para fazer uma auditoria in loco.

Fonte: Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro

Crédito da foto: Divulgação / Ascom PCERJ