Daniel Castelo Branco/Agência O Dia

Polícia Civil inaugura delegacia contra crimes de racismo e intolerância A delegacia vai funcionar na Rua do Lavradio, nº 155, no Centro, onde já funcionam a Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV) e a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA)

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

A Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro inaugura amanhã (13), às 15h, a Delegacia de Combate a Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi).  A especializada terá como titular o Delegado Gilbert Stivanello e será instalada na Rua do Lavradio, nº 155, no Centro, onde já funcionam a Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV) e a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA). As três unidades policiais vão transformar o espaço em um núcleo de atendimento a pessoas em situação vulnerável.

Os agentes que vão trabalhar na unidade passaram por treinamento específico na Academia de Polícia Sylvio Terra (Acadepol) para atender as vítimas de racismo, homofobia e intolerância religiosa. A capacitação incluiu a análise das principais legislações penais referentes ao tema e de métodos de investigação criminal de casos relacionados ao combate a todas as formas de preconceito, inclusive em redes sociais.

O chefe de Polícia Civil, delegado Rivaldo Barbosa, destacou que a implantação da nova unidade, já prevista em lei, atende aos anseios da política de segurança implementada pela Intervenção Federal de combater com rigor o preconceito e a intolerância. “Estamos dando um passo muito importante para conscientizar a sociedade que esses crimes serão investigados e os responsáveis, punidos”, afirmou Rivaldo Barbosa.

A expectativa do titular, Delegado Gilbert Stivanello, é reforçar o compromisso da Secretaria de Estado de Segurança, no cumprimento de diretriz da Intervenção Federal, no combate a esses crimes. “Vejo nessa delegacia uma evolução, um novo patamar que estamos alcançando. A delegacia é um espaço de garantia de direitos. E essa missão é de todos”, disse Stivanello.

A delegacia terá como prioridade registrar e investigar casos que tenham como motivação crimes de ódio e discriminação, como racismo, injúria, xenofobia, homofobia e outros tipos de preconceito. Mesmo com a criação da especializada, todas as delegacias do estado também seguirão registrando esses crimes. Caberá à DECRADI, nesses casos, acompanhar seus desdobramentos.

A nova delegacia vai funcionar de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h.

Fonte: GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Crédito da foto: Daniel Castelo Branco/Agência O Dia

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.