Roque de Sá/Agência Senado

Plenário aprova a concessão de visto para jovens trabalharem na Alemanha

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

O Plenário aprovou nesta quarta-feira (10) projeto que possibilita a brasileiros e alemães tirar um visto de férias-trabalho válido por um ano em ambos os países. O Projeto de Decreto Legislativo (PDL) 58/2019 aprova o Memorando de Entendimento entre os Governos do Brasil e da Alemanha, assinado em fevereiro de 2015, que concede visto temporário para jovens de ambos os países com idades de 18 a 30 anos. Assim, o visto permitirá a permanência no território do outro país para fins de turismo, com a possibilidade de exercer um trabalho formal. O texto será promulgado pelo Senado.

De acordo com a proposta, o jovem não poderá estar acompanhado por dependentes e deverá já ter passagem de retorno ao país de origem. Outro requisito será ter plano de saúde e seguro contra acidentes válido durante todo o período no outro país, com cobertura de gastos com hospitais e repatriamento em caso de doença ou morte.

Também é necessário que o jovem tenha recursos financeiros suficientes para bancar o próprio sustento no início da estada, cujo valor será estipulado pelas autoridades de cada país. A obtenção do visto de férias-trabalho estará sujeita ao pagamento de taxa.

Relator do projeto na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE), o senador Esperidião Amin (PP-SC), disse que a proposta é fruto de um maior amadurecimento da relação de amizade entre os dois países.

— As parcerias da Alemanha com o Brasil são absolutamente benéficas ao Brasil. São trocas de experiências importantes e enriquecedoras, tanto no âmbito laboral quanto social, que podem ser uma janela de oportunidades futuras para os beneficiários — afirmou.

Fonte: Agência Senado

Crédito da foto: Roque de Sá/Agência Senado

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.