Desde a chuva de março, R$ 1,6 milhão já foram investidos em ações de resposta para o restabelecimento do Caxambu. Nesse período, o bairro recebeu desobstrução de ruas e galerias, limpeza de córregos e obras como construção de muros de contenção nas margens do rio – serão 8 no total –  recomposição de acessos com calçamento e aplicação de asfalto. Todas estas ações serão ressarcidas pelo Ministério da Integração Nacional, que destinou R$ 4,5 milhões para o plano de resposta das áreas afetadas pela chuva de dois meses atrás.  

A localidade vai ter aplicados, no total R$ 2,9 milhões. Com trabalho bem adiantado, os serviços continuam com cerca de 45 homens, em intervenções na localidade conhecida como Três Pedras, na Rua Aurélio Pires e no Santa Isabel, totalizando mais R$ 1,3 milhão em investimento. Nesta segunda-feira (14.05), o prefeito Bernardo Rossi acompanhou os trabalhos na região.

“Em nenhum momento a prefeitura deixou de trabalhar para recompor o Caxambu. Logo de cara, foi iniciada a limpeza, retirada de lama, desobstrução de vias. Logo em seguida, já foi iniciada a manutenção viária, com o calçamento para que os moradores e os produtores rurais pudessem voltar a circular e escoar a produção novamente. Ainda há muita coisa para fazer e todos podem ter certeza que a prefeitura vai continuar com todas as obras necessárias e que foram aceitas dentro do plano de resposta apresentado ao Ministério da Integração Nacional”, disse o prefeito Bernardo Rossi.

 

Muros de contenção são as obras mais volumosas no local

Em Três Pedras, por exemplo, está em andamento a construção de um dos oito muros de contenção providenciados para o Caxambu. Ele terá cerca de 30 metros de cumprimento. Desses oito muros, outros dois já ficaram prontos – um deles também em Três Pedras e outro ainda na entrada dessa localidade.

Também foi feita melhoria de calçamento em cerca de um quilômetro em Três Pedras. O ponto mais crítico em que via de paralelepípedos foi danificado agora está asfaltado. O mesmo aconteceu próximo à igreja Santa Isabel, onde também foi construída uma rede de captação de águas pluviais e outros pequenos muros – tudo isso permitiu que o ônibus que atende o local voltasse ao itinerário completo ainda no início de abril.

Outra intervenção realizada foi a limpeza de córregos, que ocorreu tanto na localidade Santa Isabel quanto em Três Pedras. A principal ação foi o deslocamento de pedras grandes que estavam obstruindo o curso natural da água e poderia causa novos transbordamentos.

Todas essas obras são destacadas por moradores como uma demonstração do cuidado que a prefeitura teve com o bairro desde a chuva.

“Nunca teve um prefeito que fizesse tanto pelo Caxambu. Desde o início, o pessoal está aqui trabalhando para gente”, afirmou Antônio da Rocha Vieira, que mora no Caxambu há mais de 70 anos e faz questão de acompanhar diariamente as obras no bairro.

“A assistência que a gente tem recebido é muito boa, o que temos visto é rapidez e eficácia nas obras. Ninguém imaginava que seria tratado dessa forma. A assistência que temos recebido é fora de série, tudo está correndo bem. A recuperação total é demorada mesmo, mas aos poucos, tudo vai acontecendo”, destacou o produtor agrícola, Eduardo Silva da Costa.

 

Mais obras na Posse, Bela Vista, Itamarati e Corrêas

O plano de resposta do município foi enviado ao Ministério da Integração Nacional pouco dias depois da chuva. A prefeitura relatou ao governo federal todas as intervenções necessárias na região dentro do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2ID), mantido pela pasta. Ele inclui ainda a construção de um talude projetado e sistema de drenagem (os dois na localidade Mata Banco) e a desobstrução de galerias, que vem ocorrendo em Três Pedras, Rua Aurélio Pires e Santa Isabel e vai avançar ainda mais junto com a construção de mais cinco muros de contenção.

“Tudo que o município está fazendo será ressarcido pelo Ministério da Integração Nacional, que aceitou o plano de resposta que está sendo executado. Dos R$ 4,5 milhões, o Caxambu tem R$ 2,9 milhões em obras e outras ações porque foi o local mais prejudicado pela chuva. O restante está sendo utilizado nos outros atingidos, Posse, Bela Vista, Itamarati e Correas”, explicou o secretário de Obras, Ronaldo Medeiros.

O vice-prefeito Baninho e o Superintendente de Esporte e Lazer, Hingo Hammes, também estiveram no Caxambu nesta segunda-feira.

Fonte: Prefeitura de Petrópolis

Crédito da foto: Divulgação / Ascom PMP