Com 281 novos negócios abertos apenas nos três primeiros meses do ano, Petrópolis inicia a recuperação econômica com previsão de chegar ao final do ano com número ainda maior de empresas abertas em comparação a 2017. No ano passado, ainda que em um ano de crise nacional, foram abertos 764 novos negócios na cidade um aumento de 14,21% comparado a 2016. Desburocratização e maior apoio aos empreendedores foram duas atuações fortes da prefeitura para estimular este crescimento. A atual gestão, em 15 meses, contabiliza a abertura de 1.045 novos negócios.

“O turismo também ajuda a impulsionar novos negócios, seja diretamente, com crescimento da rede hoteleira, por exemplo, ou indiretamente, com o nome da cidade em evidência em função de eventos. Esta visibilidade institucional atrai também novos negócios com empresas de fora e gente da cidade que se estimula a entrar no mercado formal ou expandir os negócios já existentes”, analisa o prefeito Bernardo Rossi.

A gama de novos negócios que deixa a cidade com saldo positivo e expectativa de atrair mais empresas, é de todo o tipo e tamanho: vai desde pequenas empresas de comércio varejista passando por hotéis e mercados atacadistas. Empresas já estabelecidas também abriram filiais na própria cidade, como uma rede de supermercados no Cascatinha e um hotel, este estreante da rede na cidade, instalado no Bingen. Juntos, somam mais de 300 empregos.

A meta do governo é agir nas duas frentes: atrair mais negócios e apoiar os já existentes. “Ainda estamos em um ano de dificuldades, a dívida da prefeitura deixada por gestões anteriores consome recursos próprios, mas estamos levantando verbas para melhorar infraestrutura e atrair mais empresas”, completa Bernardo Rossi.

“Os números mostram que a economia está reagindo, apesar da crise econômica que atinge o país. Temos um ambiente acolhedor e setores em constante crescimento. Ao apostar em uma nova loja e na geração de empregos, os empresários estão movimentando a cadeia produtiva da cidade como um todo. Esperamos que esse crescimento continue ao longo do ano e que 2019 seja um ano ainda melhor para os investimentos”, disse o secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Fiorini.

Novos negócios e expansão de empresas já existentes
Bolos, donuts, bombas, docinhos e receitas especiais de Páscoa são a paixão da confeiteira petropolitana Elaine Cristina Mello. Há doze anos, Elaine complementa a renda da família vendendo os seus quitutes. E o sucesso das delicias produzidas por Elaine mudou a realidade da família nesse ano: Elaine resolveu apostar e abriu uma loja em Nogueira. No local trabalham o marido e o filho. A aposta feita por Elaine é a mesma de outros 281 empresários que resolveram abrir empresas em Petrópolis apenas este ano.

“Elaine é microempreendedora individual desde 2012 e abriu a loja “Delicias do Chocolate” em fevereiro desse ano. “Resolvi apostar e colocar meus doces em um local central. Avaliei a região e percebi que a loja seria a única nesse estilo. Sempre sonhei em ter a minha loja e vender no varejo. Quero aumentar o número de clientes fieis e chamar a atenção dos visitantes do bairro também”, disse Elaine.

O investimento feito na reforma da loja e compra de material para a produção das “delícias”, Elaine acredita que vai reaver nessa Páscoa. “Na loja os produtos ficam expostos, chamam a atenção. Uso as redes sociais e tenho os clientes fieis, mas, com a loja, já registro um aumento significativo nas vendas. Na Páscoa, imagino vender 50% mais e, se Deus quiser, em um ano, quero aumentar em 100% as minhas vendas”, contou Elaine que precisa lucrar R$ 10 mil mensais para cobrir todos os gastos.

“Vale a pena empreender fazendo o que se gosta. Meu filho e meu marido me ajudam na loja enquanto eu fabrico os doces. É um projeto de família e estamos muito felizes com o resultado”, comemora.

Já Nelson Baptista é dono da loja Oxigênio, na Rua Teresa e quer aumentar as vendas. Ele também acredita que o momento é o de investir. “Com certeza posso dizer que Petrópolis ainda é um dos melhores lugares do Estado para se investir, tanto pela localização, segurança e potencial turístico. Acredito que a cidade tem tudo para crescer”, contou.

Espaço Empreendedor e emissão de alvará on-line facilitam para novos negócios
Dalmir Caetano, diretor do Departamento de Desenvolvimento Econômico da Secretaria de Desenvolvimento Econômico lembra que, na cidade, existe o Espaço Empreendedor, um local onde as pessoas que pensam em abrir um novo negócio podem conseguir as orientações necessárias.

“As dúvidas com relação à emissão de alvarás e o estudo da localidade para saber se o novo negócio pode ser instalado no local desejado ajuda muito o empresário a ter uma noção do que o espera. Petrópolis tem tudo para crescer em diversas áreas e é isso que mostramos aos empresários no Espaço Empreendedor”, contou Dalmir.

Além disso, no EE os empresários têm acesso a serviços oferecidos por outras secretarias, como Meio Ambiente e Obras, e podem, ainda, realizar a solicitação de incentivos fiscais. Um posto do Departamento de Trabalho e Renda – DETRA – também funciona no EE. No local, podem ser cadastradas e anunciadas as vagas de emprego disponíveis nas empresas petropolitanas.

Funcionando desde novembro, o alvará on-line concedeu em 72 horas o licenciamento para 249 empresas, tempo que antes chegava a 15 dias. Para oferecer o alvará on-line a prefeitura se vinculou ao Registro Integrado (Regin) e o empresário passou a ter, além do seu ato registrado na Junta Comercial, o CNPJ, a Inscrição Estadual, o Alvará de Localização junto à Prefeitura Municipal, o protocolo do alvará de funcionamento junto à Prefeitura, do licenciamento no Corpo de Bombeiros, da Licença Sanitária na Vigilância Sanitária e também da licença de Meio Ambiente.

Fonte: Prefeitura de Petrópolis